sábado, 7 de janeiro de 2017

Pitbull que foi encontrado amarrado em poste ganha novo dono na PB


Mais de 100 pessoas ficaram interessadas em adotar o cão 'Lenin'.
Animal foi encontrado amarrado em poste e atingido por tiros, em novembro.

Do G1 PB
Lenin foi adotado depois de passar por todos os procedimentos médicos e adestramento (Foto: Reprodução/Facebook Missão Patinhas Felizes)Lenin foi adotado depois de passar por todos os procedimentos médicos e adestramento (Foto: Reprodução/Facebook Missão Patinhas Felizes)
Pitbull que foi resgatado amarrado a um poste no dia 16 de novembro ganhou um novo dono e um novo lar, em João Pessoa. Lenin, como foi batizado pelas protetoras de animais, foi encontrado amarrado, com a cabeça e o tórax sangrando. Segundo Andrea Medeiros, presidente da ONG Missão Patinhas Felizes, mais de 100 pessoas estavam na fila para adotar o animal, mas uma triagem foi feita para selecionar o dono certo para Lenin.
O animal passou por todos os cuidados médicos necessários e por um adestramento. Andrea explica que o Pitbull passou 40 dias com um adestrador, engordou, atingiu o peso ideal e estava apenas esperando um novo lar. “Ele hoje é um animal dócil”, declarou.
O processo de adoção foi feito por Bruna Braga e Andrea Medeiras. “Na triagem, a gente não notou nenhuma pessoa qualificada para adotar. As pessoas que poderiam adotar, quando chegavam para conhecer, ficavam com medo”, explicou.
Segundo ela, Abraão Oliver, o novo dono de Lenin, tem histórico na adoção de cachorros e foi escolhido como o parceiro ideal. “Ele já criou outros animais da mesma raça e, na casa dele, cada cachorro tem seu canil”, contou Andrea.
A ONG colocou alguns pré-requisitos para selecionar os candidatos, como não ter criança em casa, se tivessem outros animais, que fossem separados do novo animal e que tivessem condições financeiras para arcar quando Lenin adoecesse.
Relembre o caso
Lenin foi encontrado com sinais de violência, baleado e amarrado a um poste na madrugada do dia 16 de novembro, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa. De acordo com a relações públicas da ONG Harmonia dos Protetores Independentes dos Animais (Harpias), Michelle Cristina, o animal foi encontrado amarrado, com a cabeça e o tórax sangrando.
Lenin segue se recuperando dos tiros na clínica veterinária, em João Pessoa (Foto: Andreia Medeiros/ONG Missão Patinhas Felizes)Lenin foi baleado na cabeça e no tórax (Foto: Andreia Medeiros/ONG Missão Patinhas Felizes)
Conforme informações publicadas no perfil em um rede social pela ONG Missão Patinhas Felizes, uma das responsáveis pelo resgate, Lenin recebeu alta quatro dias após ser resgatado, logo depois de ter passado por cirurgia. Ele foi encaminhado para casa de um adestrador, que ajudou a tornar o animal mais dócil.
Um jovem de 19 anos foi preso no dia 22 de novembro suspeito de ser o autor dos dois disparos. De acordo com o delegado Ragner Magalhães, da Delegacia de Crimes Ambientais, ele foi detido em cumprimento a cinco mandados que tinham sido expedidos contra o jovem na época em que ainda era adolescente. Foram identificados mais três envolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário