segunda-feira, 21 de julho de 2014

Depois de Wellington Roberto, três deputados da base de Cássio podem apoiar Maranhão


Depois de Wellington Roberto, três deputados da base de Cássio podem apoiar Maranhão
 Depois do presidente estadual do PR, o deputado Wellington Roberto, agora três deputados ligados a base do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), podem anunciar apoio à candidatura de José Maranhão (PMDB) ao Senado.

De acordo com material distribuído na tarde desta segunda-feira pela assessoria de José Maranhão, o deputado estadual João Henrique (DEM) bem como os deputados Janduhy Carneiro (PTN) e Aníbal Marcolino (PEN), já teriam decidido votar no candidato do PMDB para o Senado.

Se a notícia se confirmar será o quarto apoio que Maranhão recebe da base de Cássio em menos de 48h. No último domingo (20), o PBAgora publicou uma matéria dando conta de que o presidente estadual do PR, Wellington Roberto teria conversado com Maranhão, já dando a entender que não iria votar em Wilson Santiago, candidato ao senado na chapa encabeçada por Cássio Cunha Lima.

Horas depois, Wellington Roberto confirmou o apoio à candidatura de José Maranhão e já iniciou as atividades de campanha, ao lado do peemedebista, pelo interior do Estado. Wellington Roberto João Henrique e José Maranhão participaram da tradicional “Cavalgada” do município de Araçagi. Os três foram recebidos por várias lideranças políticas locais. Maranhão e o deputado Roberto estiverem junto às lideranças locais, caminharam juntos e demonstraram que estão alinhados para o pleito.

“Maranhão é um nome que tem não só o meu apoio, como o do meu filho, o deputado estadual Caio Roberto (PR)”, confirmou Wellington Roberto, reinterando que tanto ele quanto o seu filho vão apoiar o peemedebista.

PBAgora

Cinco suspeitos morrem e três pessoas ficam feridas em tentativa de assalto a PM


De acordo com a Polícia Militar, grupo pretendia invadir a casa de um policial em Lagoa Seca
Polícia | Em 21/07/14 às 16h35, atualizado em 21/07/14 às 18h16 | Por Alisson Correia e Hyldo Pereira
Polícia Militar
Na parede da casa, marcas de tiros
Cinco suspeitos morreram e três pessoas ficaram feridas durante uma troca de tiros que deixou Lagoa Seca sitiada na tarde desta segunda-feira (21), na Região Metropolitana de Campina Grande, a 130 km de João Pessoa. O grupo pretendia assaltar a casa de um policial militar.


De acordo com a Polícia Militar, quatro deles invadiram a casa de um policial da cidade e um quinto homem deu cobertura ao grupo, do lado de fora. Na residência, o policial estava em um quarto, enquanto a irmã dele, a mãe e a companheira viam televisão em outro cômodo.
Na invasão, o policial percebeu a ação e reagiu. Houve troca de tiros e o grupo tentou fugir, mas acabou sendo perseguido por outros policiais que foram acionados. Foi iniciada uma perseguição com tiroteio e os cinco suspeitos morreram.

Conforme repassado pelo major Gilberto Felipe, subcomandante do 2º Batalhão da PM, o soldado de 29 anos, que seria o alvo dos bandidos, a mulher dele e a irmã ficaram feridos e foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina. O estado de saúde deles não foi informado.

O major disse que Lagoa Seca ficou cercada pela polícia até que a situação fosse totalmente controlada.

EM NOTA, CÍCERO DIZ QUE SAIRÁ DA POLÍTICA PARAIBANA, IRÁ COLABORAR COM AÉCIO NO PLANO NACIONAL, MAS NÃO CITA O SENADOR CÁSSIO CUNHA LIMA

O senador não disse se vai votar e trabalhar pela eleição de CássioSenador Cícero Lucena (PSDB-PB) quer audiência pública para tratar sobre a precariedade da merenda escolar no País

Em nota publicada através de redes sociais, o senador Cícero Lucena (PSDB) confirma ausência da disputa eleitoral na Paraíba, diz que não disputará mandatos eletivos e, no plano nacional, diz que seguirá o projeto do presidenciável do PSDB, Aécio Neves.
Confira nota na íntegra:

AOS PARAIBANOS
Na vida pessoal, e desde muito cedo, aprendi que não se deve invocar o nome de Deus em vão. Na minha vida pública, tive sempre a clareza de não fazê-lo para avaliar comportamentos humanos, nem muito menos julgá-los. Mas, eis que neste momento peço permissão aos amigos e à opinião púbica do meu Estado para recorrer a uma citação bíblica: “Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”.
Hoje, passada esta primeira fase do processo eleitoral paraibano de 2014, em que os partidos escolheram seus candidatos para a eleição de outubro vindouro, é chegado o meu tempo de falar.

Devo fazê-lo com a serenidade que, graças a Deus, sempre me acompanhou; com a honestidade de propósitos que nunca deixou de comandar as minhas ações. E, finalmente, com a lealdade que dediquei, nos bons e maus momentos, aos correligionários, aos amigos, aos adversários e, sobretudo, ao povo da Paraíba.

Fui vice-governador, governador, ministro de Estado, secretário de Estado, prefeito de João Pessoa e estou concluindo o mandato de senador da República, cargo para o qual fui escolhido pela vontade livre de 803.600 paraibanos, aos quais sou eternamente grato. Tenho a exata dimensão do quanto todos esses cargos são passageiros. Afinal, o que fica, o que vale, e o que nos fortalece enquanto cidadãos, são as nossas ações, as nossas práticas.

Entrei na política, em 1990, pelas mãos honradas do meu saudoso amigo e irmão Ronaldo Cunha Lima, que entre outras coisas me ensinou: “Política se faz como sacerdócio, não como negócio”.

Este ano, pleiteei legitimamente disputar a reeleição para o Senado. Pelo que estabelece a tradição política do nosso país, era candidato-nato. Mas o meu nome não constará da cédula eleitoral. Na urna eletrônica, não estarei nem com a foto nem com as minhas ideias em defesa de dias melhores para a Paraíba e pelo Brasil.

Não tenho como deixar de enfrentar a pergunta que muitos se fazem e que, acreditem, eu também faço: por que não tive o direito de tentar a reeleição? Por que o meu partido, o PSDB da Paraíba, ao qual tanto me dediquei, não reconheceu como legítimo um direito que me havia sido conferido por quase 50 por cento do eleitorado?

Durante todo este processo eleitoral, que começou em outubro do ano passado, ofereci várias soluções que viabilizavam a indicação do meu nome na disputa pelo Senado. Abri caminhos e conversas preliminares para a formação de novas alianças, preocupei-me em garantir maior tempo de propaganda para o partido no guia eleitoral e, por fim, articulei entendimentos que ajudariam numa boa composição da chapa majoritária. Nada disso foi suficiente. O desejo deliberado de me tirar do processo falou mais alto.

Por várias vezes, surpreendi-me com as informações de bastidores dando conta de que os detentores do comando partidário negociavam com outros políticos paraibanos a indicação para a disputa pelo Senado. Vi se repetir, agora, o que já ocorrera em 2010, quando fui preterido da legítima postulação ao Governo em nome de uma aliança que hoje a Paraíba inteira sabe no que resultou, e quem tinha razão.

Coerente com a minha história pessoal, que a trajetória política confirma, fui leal o tempo todo. Fui sincero, honesto e transparente. Em nome do partido e da amizade, conciliei conflitos e aparei arestas... Inúmeras arestas. Não foi o que recebi de volta.

No último dia 29 de junho, o PSDB da Paraíba reuniu-se em convenção e indicou os candidatos majoritários e proporcionais. Uma chapa foi composta à minha revelia, sem que meu nome pudesse ser apresentado aos convencionais. É difícil compreender que as coisas tenham chegado a este ponto, mas chegaram.

A esta altura, renovando os agradecimentos aos meus familiares, sempre solidários ao longo tempo; aos meus verdadeiros e fiéis amigos que se revelam no olhar e nos gestos; e, finalmente, a todos os paraibanos que reconhecem a minha postura honrada em todo este episódio, devo informar que estou me afastando da atividade política na Paraíba. Não concordo e não comungo com os procedimentos e as práticas que a contaminaram. Como nunca exerci o poder meramente pelo poder, não há prova maior de desapego que esta de não disputar qualquer mandato eletivo nestas eleições.

Deixo claro que minha decisão é hoje, e sempre será, de respeito a quaisquer das opções que, de forma livre e legítima, serão abraçadas por familiares, amigos e correligionários no atual processo eleitoral do Estado.

No plano nacional, gostaria de me dirigir àqueles que possam considerar um pedido: vou caminhar com Aécio Neves, que representa hoje a esperança de um Brasil melhor.

Como diz o Eclesiastes, “tudo tem o seu tempo determinado”. Tempo de falar e tempo de ficar calado.

Mas, sobretudo, sempre haverá tempo para os bons propósitos.

Para quem tem Deus, nunca é tarde pra recomeçar.

João Pessoa, 21 de julho de 2014
Senador Cícero Lucena
- See more at: http://www.polemicaparaiba.com.br/2014/07/21/cicero-lucena-estou-afastando-da-atividade-politica-na-paraiba/#sthash.FImlTAOu.dpuf

Quais os argumentos em jogo na questão da inelegibilidade ou não do senador Cássio Cunha Lima?

POR JOSIVAL PEREIRA

senador-cassio
Prenuncia-se instigante a batalha jurídica a ser travada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), nos próximos dias, em torno do pedido de registro da candidatura do senador Cássio Cunha Lima a governador. É que a aplicação da Lei da Ficha Limpa, pela primeira vez, suscita bastante controvérsia.
Ministério Público Eleitoral, coligações e dois cidadãos levantam mais de meia dúzia de supostas razões para a decretação da inelegibilidade. Contudo, a questão essencial será saber se o prazo de oito anos de inelegibilidade aplicados a um político em decorrência de abuso de poder ou conduta vedada conta a partir do primeiro ou do segundo da eleição da qual se deu o fato. Toda discussão girará em torno deste item.
Os argumentos principais daqueles que pedem a inelegibilidade são o de que o segundo turno de um pleito é uma nova eleição, diferenciada do primeiro turno; que o primeiro turno seria apenas uma votação de qualificação; que eleição só se realiza quando existe um eleito, o que, no caso, só ocorreu no segundo turno, e que a Lei da Ficha Limpa fala em "ano da eleição", redação que comportaria a interpretação de que se refere ao processo completo. Ou seja, em havendo segundo turno, a contagem do prazo de inelegibilidade seria a partir deste evento.
Os advogados do senador Cássio Cunha Lima têm interpretação totalmente diferente. Alegam que o segundo turno é apenas uma votação complementar e não uma nova eleição; que prova disso é que não existe a possibilidade de registro de novos candidatos, e que, no caso concreto, a investigação que resultou na cassação do senador Cássio Cunha Lima diz respeito ao primeiro turno da eleição.
A legislação é lacunosa em relação a essa questão. Não existe comando expresso sobre o prazo a ser observado na Lei da Ficha Limpa nem clareza sobre a natureza jurídica do segundo turno das eleições na Constituição ou na Legislação Eleitoral - se se trata de uma votação complementar ou eleição nova. Assim, os julgadores terão que buscar luz na doutrina e nos julgados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para decidirem e, como se trata de questão nova, quem sabe, produzirem uma interpretação pioneira para o caso.
Apesar do intricado da questão, duas ou três nuances podem ajudar a deslindar o caso. A Constituição Federal, em seu artigo 77, parágrafo 3º, não permite a substituição de candidatos para o segundo turno. Nem em caso de morte. A previsão é a de convocação do terceiro colocado para a disputa. Deste modo, por este dispositivo, o indicativo parece ser o de que, pela Constituição, a natureza do segundo turno de uma eleição é de votação complementar ou segunda votação.
Outro documento que talvez ganhe força dentro do julgamento é o próprio acórdão da cassação do então governador Cássio Cunha Lima. Lá, cassou-se o registro da candidatura e anulou-se toda a votação conferida a ele, a do primeiro turno. Tanto que se deu posse ao segundo colocado, o candidato José Maranhão. Se se tivesse levado em consideração apenas o resultado do segundo turno, a decisão certamente seria de realização de nova eleição, já que um dos candidatos havia obtido mais de 50% dos votos válidos.
O assunto é complicado e de desfecho imprevisível, mas talvez não seja temeroso se vislumbrar um melhor direito em favor do senador Cássio Cunha Lima.
Lembre-se, porém, que nunca se sabe o que o pode sair da cabeça de um juiz.
por Josival Pereira 
- See more at: http://www.polemicaparaiba.com.br/2014/07/21/quais-os-argumentos-em-jogo-na-questao-da-inelegibilidade-ou-nao-senador-cassio-cunha-lima/#sthash.B7LmEyHM.dpuf

Mulher é vítima de bala perdida ao sair para estender roupas na PB, diz PM

Caso foi registrado no domingo, no bairro do Rangel, em João Pessoa.
Disparo furou portão de alumínio e atingiu perna da vítima.

Do G1 PB
Disparo atingiu a perna e transfixou as nádegas, segundo informações do Samu (Foto: Walter Paparazzo/G1)Disparo atingiu a perna e transfixou as nádegas,
segundo Samu (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Uma mulher de 42 anos ficou ferida após ter sido atingida por uma bala perdida no domingo (20) em João Pessoa. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a mulher foi atingida na perna por um disparo enquanto estendia roupas no varal na entrada da sua casa, no bairro do Rangel, na Zona Oeste da capital paraibana.
A bala disparada transpassou o portão de alumínio da residência e atingiu a perna da mulher. A vítima foi atendida pelo Samu e encaminhada para procedimentos médicos de emergência no Hospital de Trauma de João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, o tiro que feriu a dona de casa foi disparado por dois homens que passaram em uma motocicleta atirando pela rua.
Conforme um boletim médico divulgado pelo Hospital de Trauma de João Pessoa no início da manhã desta segunda-feira (21), a mulher de 42 anos continua internada da unidade sob observação. Até as 5h desta segunda, o estado de saúde da vítima era considerado regular.

Rota cultural Caminhos do Frio chega a Pilões, no Brejo da Paraíba

Programação tem show de Flávio Venturini no sábado.
Turismo de aventura é destaque na cidade de Pilões.

Do G1 PB
A Cachoeira do Ouricurí é uma das opções de aventura que Pilões oferece (Foto: Teresa Duarte/Divulgação)A Cachoeira do Ouricurí é uma das opções de aventura que Pilões oferece (Foto: Teresa Duarte/Divulgação)
A rota cultural Caminhos do Frio chega nesta segunda-feira (21) ao município de Pilões com destaque para o turismo de aventura com trilhas ecológicas e visitação à Cachoeira do Ouricurí. Também chama atenção na proramação a apresentação de Flávio Venturini, na Praça João Pessoa, no sábado (26).
O cantor e compositor Flávio Venturini (Foto: Divulgação)Flávio Venturini é a atração nacional que se
apresenta em Pilões (Foto: Divulgação)
A programação do Caminhos do Frio emPilões acontece até domingo (27) e depois segue para Solânea. A primeira cidade a receber a rota cultural foi Areia. Também integram a programação os municípios de Serraria, Bananeiras, Alagoa Nova e Alagoa Grande, com atrações até o dia 31 de agosto.

De acordo com a presidente do Fórum do Turismo do Brejo Paraibano, Fernanda Mello, o interesse pela gastronomia, atrativos históricos e culturais, visitas aos engenhos e zona rural dos municípios do deve movimentar R$ 2 milhões durante os 48 dias de realização da Rota Cultural 2014. Esse volume vai ser movimentado pela circulação de cerca de mil turistas por semana.

Confira a programação de Pilões:

Segunda-feira (21)
8h - Hasteamento dos Pavilhões (Praça João Pessoa)
14h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de Artesanato)
14h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água) - Sob agendamento: 9983-8882
15h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre” (Sítio Olho D’água) - Sob agendamento: 9639-1827/ 3276-1089

Terça-feira (22)                                  
8h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de Artesanato)
8h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência (Comunidade de Queimadas)
9h - Visitação e vivência a Casa do Mel (Assentamento Avazeado)
10h - Visitação as estufas da Cooperativa de  Flores da Paraíba (Assentamento Avazeado)
10h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza) Sob agendamento: 9915-6780/9606-7679
14h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de artesanato)
14h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas)
14h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza)  Sob agendamento: 9915-6780
15h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre” (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 9639-1827/ 3276-1089

Quarta-feira (23)             
8h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de artesanato)
8h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza) Sob agendamento: 9915-6780/9606-7679
8h - Caminhada Pedagógica (Agência Pôr do Sol) Sob agendamento: 9984-2969/ 3271-8244/ 8690-3886
9h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas)
10h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água). Sob agendamento: 9983-8882
14h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de artesanato)
14h - Passeio ciclístico (Agência Pôr do Sol) Sob agendamento: 9984-2969/ 3271-8244/ 8690-3886
15h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre” (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: 9639-1827/ 3276-1089
       
Quinta-feira (24)
8h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de artesanato)
8h - Caminhadas por Rio do Braz (Saída: Em frente à igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: 9994-9538/ 9677-2284
8h - Caminhadas por Veneza (Saída: Em frente à igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: 9915-6780/ 99496219
8h - Passeio ciclístico (Agência Pôr do Sol) Sob agendamento: 9984-2969/ 3271-8244/ 8690-3886
9h - Visitação e vivência a Pousadas das Abelhas (Assentamento Veneza) Sob agendamento: 9994-9538/ 9915-6780
10h - Visitação as estufas da Cooperativa de  Flores da Paraíba (Assentamento Veneza) Sob agendamento: 9994-9538/ 9915-6780
14h - Oficinas  de atividades criativas (Centro de artesanato)
14h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água) Sob agendamento: 9983-8882
14h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza) Contatos: 9915-6780/ 9606-7679
15h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimada)
15h - Forró, Humor e Vídeo (Comunidade de Boa Fé) Sob agendamento: (83) 9668-2391/ 9802-2918
16h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre”. (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 3276-1089/ 9639-1827
17h - Apresentação da Banda Fanfarra pelas principais ruas da cidade
18h - Apresentação do Grupo Hip Hop (Praça João Pessoa)
19h - Missa na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus
20h - Apresentação Cultural com o Batizado de Capoeira (Praça João Pessoa)

Sexta-feira (27)
8h - Caminhadas por Veneza/ Com Banho de Bica (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob Agendamento: 9915-6780/ 99496219
8h - Caminhadas por Rio do Braz (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento:9994-9538/ 9677-2284
8h - Caminhada Pedagógica (Agência Pôr do Sol) Sob agendamento: 9984-2969/ 3271-8244/ 8690-3886
9h - Trilha para a Cachoeira de Ouricurí (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: 9915-6780/ 99496219
9h - Forró, Humor e Vídeo (Pedra do Espinho) Sob agendamento: (83) 9668-2391/ 9802-2918
10h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas) Contato (83) 9697-7391
11h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água) Sob agendamento: (83) 9983-8882
14h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza) Contatos: (83) 9915-6780/ 9606-7679
14h - Visitação e vivência a Pousada das Abelhas (Assentamento Avazeado) Sob agendamento:(83) 9994-9538/ 9915-6780
15h - Visitação as estufas da Cooperativa de  Flores da Paraíba (Assentamento Avazeado) Sob agendamento:(83) 9994-9538/ 9915-6780
15h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas)
16h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre” (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 3276-1089/ 9639-1827
19h - Retreta musical com banda de música prof. Antônio Pinto (Praça João Pessoa)
20h - Noite musical com os artistas da terra (Praça João Pessoa)

Sábado (26)
7h - Caminhadas por Veneza (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: 9915-6780/ 99496219
8h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre”. (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 3276-1089/ 9639-1827
8h - Passeio ciclístico (Agência Pôr do Sol) Sob agendamento: 9984-2969/ 3271-8244/ 8690-3886
8h - Primeira Festa dos Filhos e Amigos de Pilões (Missa na Igreja Matriz)
10h - Visitação e vivência a Pousada das Abelhas (Assentamento Veneza) Sob agendamento: 9994-9538/ 9915-6780
10h - Primeira Festa dos Filhos e Amigos de Pilões (Futebol Master no campo da cidade) Sob agendamento:(83) 9994-9538/ 9915-6780
11h - Visitação as estufas da Cooperativa de  Flores da Paraíba (Assentamento Avazeado) Sob agendamento:(83) 9994-9538/ 9915-6780
12h - Primeira Festa dos Filhos e Amigos de Pilões (Feijoada no Ginásio de Esporte de Pilões com animação do Grupo Asa Branca e Tinho)
14h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas) Contato: (83) 9697-7391
15h - Visita ao Memorial da Casa de farinha (Assentamento Veneza)
15h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água) Sob agendamento: (83) 9983-8882
16h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre” (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 3276-1089/ 9639-1827
16h - Chá Cultural da Tarde (Praça João Pessoa)
19h - Show Grupo de Chorinho Pau e Corda (Praça João Pessoa)
20h - Apresentação da quadrilha Carcará (Praça João Pessoa)
21h - Show  de Flávio Venturini (Praça João Pessoa)

Domingo (27)
8h - Trilha para a Cachoeira de Ouricurí (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: (83) 9994-9538/9915-6780
8h - Caminhadas por Veneza/ Com Banho de Bica (Saída: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus) Sob agendamento: 9915-6780/ 99496219
8h - Café na Varanda/ Espaço de vivência “Flores para Sempre”. (Sítio Olho D’água) Sob agendamento: (83) 3276-1089/ 9639-1827
9h - Forró, humor e vídeo (Feira Livre) Sob agendamento: (83) 9668-2391/ 9802-2918
9h - Visita ao Memorial Espaço Garimpo de Engenho (Engenho Olho D’água) Sob agendamento: (83) 9983-8882
10h - Atividade turística/cultural de vivência e experiência na Floricultura (Comunidade de Queimadas) Contato: (83) 9697-7391
14h - II Encontro de Bandas Fanfarras (Encerramento da Rota Cultural, Caminhos do Frio no Pátio da Feira)

Wellington Roberto nega estremecimento com Cássio, mas admite conversas com Maranhão


 Wellington Roberto nega estremecimento com Cássio, mas admite conversas com Maranhão
 Em contato com a imprensa paraibana neste final de semana, o deputado federal Wellington Roberto (PR), negou qualquer estremecimento com a candidatura de Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado, mas admitiu ter mantido conversas com José Maranhão, candidato ao Senado pelo PMDB e Lucélio Cartaxo que concorre ao mesmo cargo pelo PT.

Presidente do PR na Paraíba, WR não confessou mas deu a entender que ainda não teve tempo em sua agenda para conversar com o ex-senador Wilson Santiago (PTB) candidato ao Senado na chapa encabeçada por Cássio Cunha Lima.

Welington Roberto negou, contudo, que Wilson Santiago esteja tomando bases eleitorais dele no interior do Estado.

- Esta parte não existe porque meu eleitorado, meus apoiadores são muito corretos comigo porque sempre o fui com eles ao longo do tempo – comentou. Sobre entendimentos com outros nomes do Senado, que não Santiago, ele assegurou que tem conversado com José Maranhão e Luciano/Lucélio Cartaxo. “Não posso negar”, admitiu.

Redação