piemonte fm

terça-feira, 14 de julho de 2015

Adriano Galdino recebe projetos que visam agilizar pagamento de precatórios


Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba ressaltou que as matérias deverão ter prioridade na tramitação na Casa de Epitácio Pessoa
Mais política | Em 13/07/15 às 20h54, atualizado em 13/07/15 às 20h58 | Por Redação
Divulgação
Ricardo assina projetos e os entrega ao Poder Legislativo
O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, recebeu nesta segunda-feira (13), das mãos do governador Ricardo Coutinho, dois projetos de lei que visam aumentar o montante de recursos para o pagamento de precatórios e criar uma câmara de conciliação para negociar o pagamento e analisar as prioridades daqueles que aguardam o recebimento do pagamento, mas que são idosos ou que sofrem de doenças.



A solenidade de assinatura dos projetos e entrega ao Poder Legislativo ocorreu no salão nobre do Palácio da Redenção, em João Pessoa, e contou com a presença do presidente do Tribunal de Justiça, Marcos Cavalcanti, a vice-governadora Lígia Feliciano e os deputados Buba Germano, Jeová Campos, Gervásio Maia, Trocólli Junior, Zé Paulo de Santa Rita, João Gonçalves, Hervázio Bezerra, Charles Camaraense e Bosco Carneiro, além de desembargadores, advogados, representantes de órgãos de classe e da imprensa.

Para o presidente Adriano Galdino, essas medidas são importantes porque darão oportunidade ao Estado de agilizar o pagamento dos precatórios. "Já tem alguns precatórios que estão há bastante tempo na fila, à espera de serem quitados, e essas ações darão agilidade", definiu.

O presidente da ALPB também ressaltou que as matérias deverão ter prioridade na tramitação na Casa de Epitácio Pessoa. "Iremos levar essa matéria ao debate já na próxima semana, pois se trata de um assunto de interesse do povo paraibano", disse.

O montante de recursos necessários para o pagamento de todos os precatórios atualmente gira em torno de R$ 1,8 bilhão e o Tribunal de Justiça da Paraíba atualmente está pagando os precatórios relativos ao ano de 2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário