piemonte fm

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Polícia diz que Paraibana estuprada em PE perde memória e trauma dificulta investigação

Mulher internada na UTI de um hospital particular em Recife-PE e não há previsão de alta médica

Polícia | Em 29/06/15 às 09h49, atualizado em 29/06/15 às 11h15 | Por Hyldo Pereira
Imagem compartilhada por WhatsApp
Local do crime, na Zona Rural de Goiana
A paraibana de 31 anos que foi sequestrada, estuprada e atropelada, na cidade em Goiana, na Zona da Mata do estado de Pernambuco, teve perda de memória. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (29) pelo delegado da Polícia Civil de PE, Hebert Martins, que investiga o caso. O crime se iniciou no sábado (20), em João Pessoa, onde duas mulheres e um bebê foram sequestrados e finalizou no domingo (21), em um canavial pernambucano. Uma das vítimas morreu e o bebê da sobrevivente passa bem.

Segundo o delegado, a mulher segue internada na UTI de um hospital particular em Recife-PE e não há previsão de alta médica. A jovem está recuperando a memória de forma gradual e a polícia aguarda uma melhora no quadro de saúde delas para colher mais detalhes do crime.
“Ela teve um bloqueio mental. A vítima não se lembra de nada do momento do crime. Isso pode durar uma semana, um mês, um ano e o resto da vida. Segundo os médicos, o nome para esse tipo de perda se chama ‘transtorno pós-traumático'. Isso prejudica e muito as investigações porque ela é testemunha ocular do caso. Não podemos forçá-la a lembra do ocorrido porque isso pode trazer danos psicológicos irreversíveis. Vamos esperar a melhora mental dela para aprofundar as investigações”, comentou o delegado.
Martins disse que o inquérito está transitando e sendo investigado. “As polícias da Paraíba e Pernambuco seguem investigado com os poucos recursos. Mas, esperamos elucidar o crime o mais breve possível”, falou.
A sobrevivente teve múltiplas fraturas e lesão esplênica (baço), em consequência do atropelamento, além do abuso sexual. Ela deverá passar por cirurgias. “Os médicos do hospital revelaram que a vítima sobreviveu novamente. O estado de saúde dela é delicado e ainda não foi feita cirurgia devido o quadro clínico dela. A jovem fala de forma lenta e muito baixa”, comentou o Hebert William.
De acordo com a Polícia Civil da Paraíba, as duas mulheres e o bebê de uma delas foram sequestrados por homens que ainda não haviam sido identificados. As vítimas foram abordadas e conduzidas no carro de uma delas, um Fiat Siena, até a Zona Rural da cidade de Goiana, na Zona da Mata do estado de Pernambuco, a 62 km de Recife, na fronteira com a Paraíba. “Os dois jovens estavam em uma motocicleta. Um deles foi no carro e outro na moto. Quando chegaram no canavial em Goiana cometeram o crime”, falou Walter Brandão.
Segundo oficiais da 3ª Companhia de Polícia Militar de Goiana e do 2º Batalhão da PM de Nazaré da Mata, que atuam na região, as mulheres foram conduzidas a um canavial às margens da rodovia BR-101, próximo à fábrica da Jeep, onde foram e estupradas. Após o abuso sexual, os bandidos amarraram as mulheres e passaram com o carro por cima das duas, causando a morte de uma delas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário