piemonte fm

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Estado aguarda exames para saber se zika vírus circula na PB; atendimento é reforçado

Criação de unidades sentinelas foi determinação do Ministério da Saúde e acontece em todos os estados onde foram registradas a presença da sintomatologia que é parecida com dengue e chikungunya

Saúde | Em 29/06/15 às 07h00, atualizado em 29/06/15 às 11h09 | Por Redação
Portal Correio/Reprodução
Especialista e MS dizem que não é grave
A Gerência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde da Paraíba ainda não recebeu os resultados dos exames que confirmam ou não se o zika vírus está circulando na Paraíba. Sintomas semelhantes já são relatados por pacientes no estado.

Leia também: Doença pouco conhecida faz Ministério da Saúde vir à PB investigar casos já registrados

De acordo com a gerente do setor, Renata Nóbrega, a doença não traz maiores riscos e é benigna. Segundo ela, os sintomas são manchas avermelhadas na pele, coceira, dores nos olhos e nas articulações e febre baixa. Para monitorar e acompanhar o desenvolvimento dessa enfermidade, foram criadas três unidades sentinelas n a Paraíba, que prometem atender com mais agilidade quem apresentar sintomas do zika vírus.

Ela informou que a criação das unidades sentinelas foi uma determinação do Ministério da Saúde e acontece em todos os estados onde foram registradas a presença da sintomatologia.

A orientação repassada aos profissionais de saúde é registrar os casos como 'exantema a esclarecer', mas essas notificações estão juntas às da dengue, por conta da semelhança dos sintomas.

Renata orientou a população que continue com os cuidados necessários para evitar a proliferação, pois além de ter os sintomas parecidos com a dengue, ela também é transmitida pelo mosquito aedes aegypti. Os cuidados essenciais são não deixar água parada ou lixo acumulado.

De acordo com Renata Nóbrega, as recomendações para evitar o mosquito devem ser intensificadas porque isso ajuda a prevenir tanto o zika vírus, quanto a dengue e ainda a febre chikungunya.

As três enfermidades têm sintomatologia parecida, são transmitidas da mesma forma e os cuidados para evitá-las são os mesmos, como explicou Renata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário