piemonte fm

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Criança é diagnosticada com calazar na Paraíba; estado já registra 11 casos no ano

Doença é transmitida pelo mosquito-palha ou birigui que infecta o cachorro e o transforma em hospedeiro; cão é hospedeiro e passa a transmitir a doença a outros mosquitos que transmitem ao homem

Saúde | Em 18/06/15 às 07h04, atualizado em 18/06/15 às 07h08 | Por Luciana Rodrigues, com a colaboração de Gilberto Ângelo (Vale do Piancó Notícias)
Reprodução/Diario do Sertão
Saúde pública age para conter doença
Mais um caso de calazar em criança foi diagnosticado na Paraíba. Nessa quarta-feira (17), a vítima foi um menino de três anos da zona rural do município de Conceição, no Sertão do estado, a 482 quilômetros de João Pessoa. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, até agora, 11 casos de calazar e uma morte de criança foram registrados na Paraíba.

Leia também:

Animais de rua doentes poderão ser mortos para proteger saúde pública na Paraíba

* Estado e Municípios se reúnem para tratar de ações de combate ao calazar

A mãe do menino com diagnóstico confirmado nessa quarta-feira informou ao Portal Correio que o filho se sentiu mal na semana passada e ela o levou até o hospital de Conceição. Lá, a criança foi medicada e depois voltou para casa.



Após dois dias, a mãe contou que os sintomas voltaram e ela retornou ao hospital, onde a criança fez alguns exames e foi internada. Em Conceição, o menino ficou por três dias até que um dos médicos de plantão decidiu que ele deveria ser transferido para Patos, cidade da mesma região.

A criança foi internada no Hospital Infantil Noaldo Leite na quinta-feira (11) e o resultado dos exames confirmou o calazar.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica do município de Conceição, Juliana Soares da Costa, que manteve contato com a direção do Noaldo Leite e teve a confirmação do caso, informou que a Secretária de Saúde do Município já está traçando ações imediatas para combater a proliferação da doença.

Ela informou que agentes de endemia irão ao local onde ocorreu o caso para fazer a cultura do mosquito para análise. "A medida deve ser contatar a Secretaria de Saúde do Estado para fornecer o material para a borrifação".

Juliana informou que a Secretaria de Saúde de Conceição já começou um trabalho preventivo, através de teste rápido na área urbana da cidade. Um dos cinco cães analisados teve o diagnóstico positivo. "Quando diagnosticamos a doença temos que sacrificar o animal", completou.

A coordenadora disse ainda que o trabalho não tinha chegado à zona rural porque não fora notificado nenhum caso suspeito, mas depois desse diagnóstico, a equipe preventiva irá imediatamente até o sítio onde foi registrada doença.

Uma morte na Paraíba


A morte por calazar ocorreu no dia 9 de abril e a vítima era do município de Santa Luzia, também no Sertão a 260 quilômetros da Capital. Relembre o caso aqui.

Transmissão e sintomas

A leishmaniose visceral, também conhecida como calazar, é uma doença transmitida pelo mosquito-palha ou birigui (Lutzomyia longipalpis). O mosquito infectado pica o cachorro e transmite a doença. O cão se torna um hospedeiro e passa a transmitir a doença aos mosquitos que também podem contaminar o homem.

Os sintomas são inchaço na barriga, diarreia, vômito, debilitação, febre intermitente e problemas respiratórios, como falta de ar.

É importante procurar atendimento médico rápido para serem encaminhados exames, pois esses sintomas podem ser confundidos com outras enfermidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário