piemonte fm

sexta-feira, 6 de março de 2015

Homem é preso suspeito de estupro em João Pessoa, diz polícia

Suspeito de 26 anos disse que mantinha relação consensual com a vítima.

Vítima diz que não o conhecia antes do abuso.

Do G1 PB
Suspeito de estupro foi levado para a Delegacia da Mulher, no Centro de João Pessoa onde prestou depoimento (Foto: Walter Paparazzo/G1)Suspeito de estupro foi levado para a Delegacia da Mulher, no Centro de João Pessoa onde prestou depoimento (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um homem de 26 anos foi preso na noite desta quinta-feira (5) em João Pessoa suspeito de ter abusado sexualmente de uma mulher no bairro do Valentina Figueiredo, na Zona Sul da capital. Segundo a polícia, o suspeito já tem passagem pela polícia e foi preso duas vezes, uma por furto e outra por ter sido enquadrado na Lei Maria da Penha. O homem alega inocência, mas foi identificado pela vítima e levado para a Delegacia da Mulher, no Centro da capital.
De acordo com a delegada plantonista da Delegacia da Mulher, Amir Oliveira, as equipes da Polícia Civil passaram uma semana investigando o suspeito no bairro do Valentina, e levaram imagens do homem para a vítima, que o reconheceu. Na delegacia, o homem alegou que manteve relações sexuais com a vítima de forma consensual, mas segundo a delegada o suspeito não soube informar o nome correto ou a idade da vítima durante o seu depoimento. Para a delegada, o caso é tratado como estupro.
A delegada diz que foi confirmado o estupro com base nas investigações feitas a partir das informações da vítima. "Não se tinha sequer o nome dele, mas ele foi identificado, devido às características físicas apresentadas e no momento que nós conseguimos o encontrar, o fotografamos e apresentamos à vítima e ela realmente identificou. Outro detalhe é que ele tem uma tatuagem com um nome de uma mulher que a vítima mencionou no depoimento dela", disse a delegada Amir Oliveira.
Segundo o suspeito, que é casado, ele tinha um relacionamento com a vítima e ela estava o acusando de estupro porque ele não queria mais manter o relacionamento com ela. O rapaz mora na Ilha do Bispo e justificou as idas constantes ao Valentina Figueiredo dizendo que teria um envolvimento afetivo com uma outra mulher, que também mora no bairro, mas que ele não queria mais envolvimento com elas.
"Eu tive um caso com essa pessoa que está me acusado aí e não pode ficar assim, eu quero que ela prove que eu estuprei ela, que eu forcei ela. Eu acho que ela quer me fazer o mal, porque primeiro ela disse que eu tinha roubado um celular dela, aí depois ela veio com essa conversa", disse o suspeito.
No entanto, a delegada contou que a vítima informou que a relação não foi consentida e que ela não conhecia o suspeito antes do fato. Segundo ele, durante o depoimento ele informou que tinha realmente acontecido a relação sexual, no entanto, quis dar a entender que foi tudo de acordo com a vítima. "Em certos momentos ele se contradizia em relação à idade dela e dando a entender que teria sido porque ele não quis dar continuidade ao relacionamento, enquanto a vítima disse que não o conhecia de nenhum momento anterior ao fato que se passou", disse a delegada.
Delegacia da Mulher investigou as idas do suspeito ao bairro do Valentina Figueiredo durante uma semana, antes de prender o homem (Foto: Walter Paparazzo/G1)Delegacia da Mulher investigou as idas do suspeito ao bairro do Valentina Figueiredo durante uma semana, antes de prender o homem (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário