segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Gobira aterroriza os políticos carreiristas

  • Publicado por Tião Lucena em 15.09.2014


    Atende pelo nome de Gobira o mais novo fenômeno eleitoral da Paraíba. Sapateiro, humilde e simples, Gobira caiu no gosto da população sertaneja, principalmente a de Cajazeiras, onde mora, e os próprios políticos carreiristas admitem que ele, sozinho, terá 90 por centodos votos do município para deputado federal. Até minha amiga Cida Lobo, que mora na Capital, está tendente a votar nele!
    E o danado é engraçado. Na coluna Faisqueira, publicada no Diário do Sertão, estão contados alguns causos protagonizados por ele nesses dias de campanha. Vamos a eles:
    Quando esteve no fórum para falar com a juíza do eleitoral, depois de um papo super interessante, ao se despedir da meritíssima, teria dito: “doutora pode arranjar mais urnas que as que tem aqui não vão caber os meus votos”.
    Uma mulher teria se dirigido a ele e pedido um milheiro de telha. Gobira respondeu: “a senhora tá vendo aquela casa ali? Pode ir lá tirar as mil telhas de um jeito que deixe uma sombra pra nós.Pode ir, a casa é de minha sogra e eu me ajeito com ela”. 
    Gobira quando tá tendo um tempinho corre para a sua sapataria tentar apurar uns “corrós” e comprar as coisas de casa, recebeu um telefonema da mulher pedindo a carne do almoço e respondeu: “até agora não apurei nada, tome emprestado aí dois ovos com a vizinha, que quando aparecer DINHEIRO eu compro e pago a ela.”
    Esta semana aconteceu uma reunião, em Cajazeiras, com “o estado maior” de um dos candidatos a governador e o assunto principal que se discutiu não foi a estratégia da campanha, mas sim Gobira, que teria ocupado 90% do tempo da reunião. Parece que o sapateiro tem dado dor de cabeça em muita gente.
    Um dos candidatos a deputado estadual foi instigado por um eleitor:” seu candidato a deputado federal vai tirar poucos votos em Cajazeiras”, e ele de cima de sua experiência, justificou: “não é só meu candidato não, mas todos os outros indicados pelos outros candidatos; mas temos uma “desculpa” a dar: “o fenômeno Gobira”.
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário