RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Travesti da Paraíba vítima do tráfico de pessoas deve ser extraditado da Europa


Informação foi repassada pelo promotor Marinho Mendes nesta quarta (30), Dia Internacional de Combate ao Tráfico Internacional de Pessoas
Polícia | Em 30/07/14 às 10h13, atualizado em 30/07/14 às 10h30 | Por Hyldo Pereira
Reprodução/ Guia Turismo
Travesti está na Perugia, Itália
Um travesti paraibano de 19 anos deverá ser extraditado da Europa nos próximos dias após ser mais uma vítima do tráfico internacional de pessoas. A informação foi repassada ao Portal Correio nesta quarta-feira (30) pelo promotor Marinho Mendes, que combater esse tipo de crime na Paraíba, há 12 anos, no Dia Internacional de Combate ao Tráfico Internacional de Pessoas.
Leia mais Notícias do Portal Correio
As investigações sobre a permanência do homossexual, natural da cidade de Araçagi a 109 km de João Pessoa, começaram em 2013 quando familiares dele procuraram o promotor para denunciar a situação irregular do jovem na cidade de Perugia, na Itália.
“O travesti foi para Perugia quando tinha 16 anos e teve toda documentação falsificada. Na Itália ele foi obrigado a integrar o ramo da prostituição e tráfico de drogas. Ele entrou em contato com a família pedindo ajuda e contactamos a Polícia Federal e consulado do Brasil na Itália. O jovem deve voltar para à Paraíba nos próximos dias depois dos trâmites legais”, confirmou o promotor.
Para o promotor, a vulnerabilidade social e econômica, é o ponto em comum entre as vítimas. A presença de conflitos familiares ou pela violência sofrida na família de origem também seria um dos motivos da exploração sexual e o trabalho escravo fora do Brasil. Ainda de acordo com o promotor, o aliciamento ocorre através de falsas promessas aos jovens, que são seduzidos pela expectativa de obter vultosos lucros, quando na verdade, durante o período em que permanecem na Itália são vítimas de exploração, de agressões físicas e de ameaças.
Levantamento feito por Mendes constatou que Araçagi exportou nos últimos anos cerca de 40 jovens para Europa e o estado brasileiro do Paraná, engrossando às estatísticas das vítimas do mercado negro do tráfico de pessoas. Três aliciadores já foram presos, inclusive o travesti Isnard Alves – considerado o principal aliciado de gays da Paraíba- e que está preso em Roma, e outras três foram indiciadas pelo tráfico humano.
Investigação do MPF
Em 2010, o Ministério Público Federal na Paraíba (MPF/PB) denunciou seis envolvidos em tráfico internacional de pessoas no estado. Entre os denunciados está o travesti Isnard Alves Cabral. Segundo o MPF, a organização criminosa era liderada por Isnard. Ele fixou residência em Roma, na Itália, e teve consideráveis ganhos financeiros com o exercício da prostituição naquele país. Após estabelecido economicamente em Roma, Isnard iniciou o aliciamento de jovens travestis paraibanos para o exercício da prostituição em território italiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário