segunda-feira, 12 de maio de 2014

Copa traz incerteza aos negócios

A um mês da abertura da Copa do Mundo da Fifa, o impacto do Mundial na economia paraibana traz a certeza do aumento do faturamento em até 80% para alguns segmentos econômicos.
Contudo, para uma boa parte das empresas vem gerando mais incerteza ou até descrença de expansão das vendas. Algumas empresas de receptivos já reduziram pela metade a previsão de alta de 40% feita no início do ano e a hotelaria diz que o incremento na ocupação, de 95%, será provocada muito mais pelo São João do que pelo acontecimento esportivo.
O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Paraíba (ABIH-PB), Inácio Júnior, afirmou que não está otimista com relação aos hóspedes que vão vir para o Estado motivados pela Copa do Mundo. Ele destacou que as diárias dos hotéis, que estavam aplicando preço de alta temporada, já baixou cerca de 20% por causa do pouco movimento.
“Não estamos sabendo de reservas feitas nos hotéis de João Pessoa para a Copa do Mundo. Estávamos trabalhando com a tabela das diárias de alta estação, como janeiro, mas já baixamos 20%. O que há de reserva é o normal esperado para o período”, contou.
O gerente de hospedagem do Hotel Tambaú, Luiz Leite, afirmou que não há reservas de torcedores no local e que o hotel ficará lotado em junho por causa do São João. “Não teremos incremento nas reservas no Hotel Tambaú por conta da Copa, mas sim porque temos vários salões de eventos e neste período normalmente eles são muito procurados”.
OTISMISTAS
O secretário de Turismo de João Pessoa, Bruno Farias, afirmou que está trabalhando junto com a PBTur para divulgar o destino pessoense em algumas cidades-sedes como Natal e Recife e que hotéis como a Rede Nord já tem reservas de estrangeiros.
“Estimamos um fluxo grande nas hospedagens, maior inclusive do que em janeiro e fevereiro. Aguns hotéis, como da Rede Nord, já tem 70 apartamentos reservados para japoneses”, declarou o secretário de Turismo.
A presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, se mostrou otimista e afirmou que espera uma ocupação de 95% na Grande João Pessoa. “Esperamos um fluxo semelhante ao de alta estação e os turistas devem vir porque João Pessoa não está praticando preços abusivos nas diárias. Temos nossas belezas naturais, históricas, o melhor São João do Mundo de Campina Grande e apesar de não termos seleções hospedadas no Estado, alguns turistas estrangeiros devem vir para a capital”, declarou.
FATURAMENTO EM ALTA
Nas ruas comerciais de João Pessoa vêm crescendo os itens nas cores verde-amarelo nas lojas. Alguns segmentos comemoram grande alta do faturamento. Um exemplo é a Master Transfererencia, em João Pessoa. A gerente do local, Cibelle Santos, afirmou que desde janeiro registra incremento no número de clientes e este mês a alta no faturamento deverá alcançar 80% em relação ao mesmo período do ano passado.
“Personalizamos camisetas e blusas por unidade e em grande quantidade. O cliente pode trazer a arte pronta ou fazer na loja.
Como a Copa é no Brasil, a expectativa é de aumento de até 80% nas vendas não em comparação a maio do ano passado, mas em relação à última Copa (2010)”, confessou. Na Master Transfer há opções desde camisas e camisetas amarelas a partir de R$ 12,99 até canecas estampadas por R$ 15,00 e bonés com preço inicial de R$ 5,00. Se o cliente preferir fazer a arte no local, terá que desembolsar pelo menos R$ 30,00.
A auxiliar de enfermagem, Maria Lúcia Rodrigues, estava no comércio pessoense em busca de acessórios que serão usados nos dias dos jogos. “Costumo ir para casa de amigos assistir aos jogos do Brasil caracterizada para dar sorte”.
,
Outro estabelecimento que já oferece diversos produtos nas cores verde-amarelo é a Alves Miudezas, no bairro Varadouro, na capital do Estado. No local há espantalhos estilizados a partir de R$ 1,99 até de tamanhos gigantes por R$ 79,90. As opções vão desde bandeiras brasieliras, passando por cornetas, perucas até balões juninos com tema do Mundial. “Esperamos aumento de até 60% nas vendas em junho deste ano comparado ao mesmo período do ano passado. Desde abril preparamos a loja para receber os clientes que vão brincar a Copa e o São João”, afirmou o gerente da Alves Miudezas, João Batista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário