segunda-feira, 12 de maio de 2014

Depois de Cássio e Maranhão, agora é PTC que concorda com a tese de união das oposições


Depois de Cássio e Maranhão, agora é PTC que concorda com a tese de união das oposições
 O presidente do PTC da Paraíba, Neto Franca, afirma que a proposta do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), de unir as oposições no estado visando o próximo pleito, deve ser levada em consideração pelo PMDB e demais legendas oposicionistas. Neto Franca alerta, porém, que a proposta deve vir acompanhada de critériosconfiáveis  para definir qual será o melhor nome majoritário do grupo para a disputa governamental de 2014. O presidente sugere a realização de uma pesquisa qualitativa, que mostre quem está na frente atualmente e, também, quem tem menor rejeição e perspectiva de crescimento. Para o presidente estadual do PTC o momento é de estratégia para as oposições, uma vez que o grupo vai enfrentar uma candidatura de situação que possui toda uma máquina administrativa nas mãos. Neto Franca diz que esta possível situação não vai impedir a formação de palanques separados em âmbito nacional, como o “pró Dilma” que tem o apoio do PMDB, PT, entre outros.




Redação com Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário