piemonte fm

sexta-feira, 25 de abril de 2014

AFIADO: discurso de Ricardo Coutinho contra opositores promete mexer na ‘ferida’ dos governos anteriores


AFIADO: discurso de Ricardo Coutinho contra opositores promete mexer na ‘ferida’ dos governos anteriores
 A melhor defesa é o ataque. Rebatendo críticas feitas pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB), o governador Ricardo Coutinho, lembrou que na gestão tucana, os servidores chegaram a fazer empréstimos para ter direito a receber os salários.

Em entrevista a Correio 98, RC garantiu que umacampanha baseada na verdade e de forma limpa, e por isso, fez duras críticas ao seu ex-aliado tucano que rompeu a aliança com o socialista, para se candidatar ao governo do estado nas eleições 2014.

Deslocando as respostas para a época em que CCL governou a Paraíba, Ricardo Coutinho lembrou que todo o Estado tem conhecimento  dos cenários passados e criticou a gestão tucana,. Objetivo, afirmou que a gestão tucana era comprometida com os salários dos trabalhadores, que precisaram fazer empréstimos para garantirem seus 13° salários.

- Era lamentável ver cenas difíceis para o servidor público que precisava trabalhar o mês inteiro, o ano inteiro e para receber o seu décimo terceiro salário precisava contrair um empréstimo para pagarem a si mesmo – criticou Ricardo.

Ricardo disparou ainda que os empresários passaram horas nos portões públicos para receberem o que haviam produzido e finalizou afirmando que é um governador democrático.

- Eu quero uma campanha limpa, uma campanha da verdade, porque esse estado não pode retroceder, eu acho que todo mundo lembra-se de como era a Paraíba, de quando os empresários ficavam se acorrentando aos portões de uma empresa pública para receber o que haviam produzido. Eu sou o governador da Paraíba que mais dialogou. Eu sou o governador da democracia participativa – frisou.

Ele também fez declarações a cerca do rompimento de seu partido PSB com o PSDB, e afirmou que quem perdeu com rompimento foi o tucano. Enfático, disse fará a sua campanha em busca da reeleição como sempre faz: sem mentiras.

- Da mesma forma que se pode pensar que eu perdi o PSDB, pode-se também dizer que o PSDB me perdeu. Eu farei a campanha como sempre faço, não minto e nem vou mentir, não vou alterar números, vou falar a verdade. Cada mentira que se coloque contra mim, que serão muitas, virá uma verdade e a verdade liberta – declarou.


PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário