piemonte fm

domingo, 10 de janeiro de 2016

Ações de combate ao Aedes aegypti continuam a partir desta segunda-feira

Na próxima semana (de 11 a 15 de janeiro), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) continua com as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, Chikungunya e zyka vírus), em parceria com o Exército Brasileiro e Corpo de Bombeiros nos municípios da região metropolitana de João Pessoa. Formando duplas com os Agentes Comunitários de Endemias dos municípios, homens dos Bombeiros e Exército visitam casa a casa onde conversam com os moradores a respeito das formas de prevenção e ainda fazem vistoria nos quintais, jardins e até terrenos baldios.
O objetivo é detectar e exterminar criadouros e focos do mosquito. O Exército iniciou as ações no último dia 4 e os Bombeiros, nessa quinta-feira 7. Nos outros municípios, as ações estão sob responsabilidade das prefeituras.
As atividades fazem parte do Plano do Governo do Estado, lançado em dezembro de 2015, que prevê diversas atividades de combate ao vetor e também da meta estipulada pelo Ministério da Saúde de visitar todas as casas, até o dia 31 de janeiro. Na Paraíba, a estimativa é de cerca de 1 milhão e 100 mil imóveis urbanos registrados.
De acordo com a programação elaborada pela Gerência de Vigilância em Saúde a atuação do Exército, na semana de 11 a 15 de janeiro, começa na Capital, pelo bairro do Bessa, e, logo após a conclusão, segue para o Aeroclube e Jardim Oceania; em Bayeux, nos dias 11 e 12 a atividade será no bairro da Imaculada e no dia 14, no São Lourenço. Em Cabedelo, o trabalho será no bairro de Intermares e em Santa Rita, continua no Conjunto Tibiri II.
Já os homens do Corpo de Bombeiros permanecerão nas ações nos municípios do Conde, na quinta-feira (14) e em Alhandra, no dia 15. “Até agora o trabalho vem sendo bastante produtivo, pois é muito importante o envolvimento de todos nesta luta constante de combate ao mosquito, pois a maioria dos focos é encontrada dentro de casa”, disse a gerente executiva de Vigilância em Saúde, da SES, Renata Nóbrega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário