piemonte fm

sábado, 16 de maio de 2015

Promotor será intimado para esclarecer morte de Rebeca; veja entrevista com suspeito

Durante entrevistas à imprensa nessa quinta (14), Marinho Mendes reafirmou ter certeza sobre os autores do estupro e assassinato na estudante Rebeca Cristina

Cidades | Em 15/05/15 às 12h44, atualizado em 16/05/15 às 12h48 | Por Hyldo Pereira
Portal Correio
Caso Rebeca está sem solução
O promotor de justiça Marinho Mendes será intimado nos próximos dias para prestar esclarecimento sobre informações divulgadas por ele que apontou os nomes dos possíveis envolvidos na morte da estudante Rebeca Cristina, ocorrida em 2011. A confirmação foi dada aoPortal Correio nesta sexta-feira (15), pelo delegado Glauber Fontes, que preside o inquérito. O promotor pede a federalização do caso.Um suspeito do crime falou pela primeira vez, à TV Correio HD; assista abaixo.

“Vou intimá-lo para que o promotor possa repassar para a Polícia Civil às informações que foram divulgadas por ele na imprensa local com relação a morte da estudante Rebeca. Marinho Mendes divulgou nomes de pessoas que foram descartadas nas nossas investigações”, falou o delegado.
Durante entrevistas à imprensa nessa quinta (14), Marinho Mendes reafirmou ter certeza sobre os autores do estupro e assassinato na estudante Rebeca Cristina. "Nomes aponto de forma clara e estão dentro da Policia Militar”, concluiu. Nesta sexta, foi divulgado nas redes a prisão do cabo Alcântara, que foi um dos citados pelo promotor como participantes do assassinato da garota, mas a assessoria de imprensa da Polícia Militar da Paraíba negou a prisão através de uma nota oficial.
O caso é tratado como mistério para as autoridades policiais. Entretanto, o delegado Glauber Fontes garantiu que a investigação está avançada e o inquérito será fechado em breve. “Estamos investigando conforme cabe o nosso papel. O caso está avançado e em breve vamos apresentar à imprensa. A demora na elucidação ocorre devido a complexidade do crime”, avisou. Mais de 100 já foram ouvidas nesses quatro anos e o inquérito possui mais de 1.300 páginas. Nesse período, dezenas de exames de DNA foram realizados.
Um suspeito falou pela primeira vez, à TV Correio HD. Assista:
O promotor Marinho Mendes também falou com a TV Correio HD sobre o caso; assista.
Crime
Rebeca Cristina foi estuprada e morta em João Pessoa em julho de 2011, no trajeto em a casa dela e o Colégio da Polícia Militar, onde estuda no bairro de Mangabeira. Na época, o corpo da adolescente foi encontrado despido, apenas de calcinha em um matagal da praia de Jacarapé, área que é conhecido como local de 'desova' de corpos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário