piemonte fm

sábado, 28 de março de 2015

Menor é suspeito de entrar em escola de João Pessoa com faca e iria matar professor


Segundo a Secretaria de Educação do Estado, aluno foi localizado armado dentro da escola e encaminhado ao Conselho Tutelar da região, onde foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude e foi ouvido junto com o professor e o diretor da escola
Polícia | Em 27/03/15 às 16h09, atualizado em 27/03/15 às 16h15 | Por Halan Azevedo
Reprodução/Instagram/Emerson Machado
Secretaria de Educação confirma ocorrência
Um adolescente de 15 anos de idade, que estuda em uma escola pública da Zona Oeste de João Pessoa, foi filmado armado com uma faca, dentro da escola, e, supostamente, iria tentar matar um dos professores. O caso ocorreu na quinta-feira (26); segundo o menor, ele teria pego a faca após ter sido agredido pelo professor.


De acordo com testemunhas, o menor foi até a casa onde mora, pegou a faca, mas foi visto pela mãe, que tentou evitar o fato seguindo o adolescente até a escola.

O caso foi confirmado pela assessoria de comunicação da Secretaria de Educação da Paraíba, que informou aoPortal Correio que o aluno foi localizado armado dentro da escola e encaminhado ao Conselho Tutelar da região, onde foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude. 

“Assim que a direção da escola foi informada que o aluno estaria armado, localizou o mesmo e o encaminhou ao Conselho Tutelar da região, juntamente com sua mãe. O Conselho Tutelar o encaminhou para a Delegacia da Infância e Juventude, onde ele foi ouvido, juntamente com o professor da escola e o diretor, e tudo ficou esclarecido”, afirmou a assessoria.

Ainda segundo a assessoria, o aluno foi orientado a não mais entrar na escola armado e a escola vai realizar um trabalho interno de enfrentamento à violência e disseminação da cultura e da paz.

Portal Correio entrou em contato com o comandante do policiamento na Ilha do Bispo, capitão Sidney, e ele informou que a Polícia Militar não foi solicitada para atender à ocorrência, mas entrou em contato com a escola, onde o diretor falou que tudo estava resolvido.

“Não fomos acionados para a ocorrência, mas soubemos do fato e entramos em contato com a escola. O diretor nos informou que tudo estaria resolvido com os pais do menor, mas não confirmou a entrada da faca no estabelecimento de ensino”, afirmou o capitão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário