piemonte fm

sábado, 21 de março de 2015

Chuvas provocam inundação de casa, queda de árvore e desabamentos em João Pessoa

Defesa Civil de João Pessoa informou que diversas chamadas da população foram atendidas, mas somente com danos materiais e em nenhum caso houve registros de vítimas

Cidades | Em 21/03/15 às 12h48, atualizado em 21/03/15 às 16h34 | Por Redação
Reprodução/WhatsApp
Carros tiveram dificuldades com a chuva no Mercado da Torre
As chuvas registradas na Capital desde essa sexta-feira (20) vêm provocando transtornos e várias ocorrências foram registradas pela Defesa Civil de João Pessoa. Foram registrados desabamento e alagamentos em diversos pontos e internautas divulgaram nas redes sociais informações sobre queda de árvores. Uma casa foi inundada pela água em Mandacaru.

Leia também: Previsão é de chuva a qualquer hora no Litoral, Agreste e Brejo neste fim de semana

O desabamento ocorreu já na manhã deste sábado (21), com a queda do muro da Escola Estadual Ana Higina, no Bairro do Roger, na Zona Norte da Capital. O desabamento, no entanto, não deixou ninguém ferido. Uma equipe da Defesa Civil foi encaminhada para o local da ocorrência.

Os alagamentos foram registrados em diversos pontos, principalmente em Mandacaru, também na Zona Norte e em Bairros da Zona Sul, como Valentina de Figueiredo e Bancários. Um trecho da Dom Pedro Segundo ficou intransitável por cerca de meia hora. Em ruas próximas ao Mercado da Torre, no bairro de mesmo nome carros tiveram dificuldades de circular devido ao grande volume de água.
Em Mandacaru, uma árvore caiu na rua Manoel Paiva, deixando o trânsito naquela interrompido. A informação sobre a queda da árvore foi repassada por internautas através das redes sociais. 
Ainda em Mandacaru, o coordenador de Defesa Civil, Noé Estrela, informou que uma casa ficou inundada. Segundo ele, o entupimento de uma galeria para onde a água deveria escoar estava entupida de lixo. Uma equipe da Empresa Municipal de Desefa Urbana (Emlur) foi
Noé Estela informou que equipes estão disponíveis para atender a chamadas da população em regime de plantão.Ele afirmou também, que os pontos de alagamento estão dentro do previsto para o escoamento da água que é de cerca de meia hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário