piemonte fm

domingo, 8 de fevereiro de 2015

CMCG: bancada do PSB se fortalece e socialista sofre pressão para deixar governo tucano

CMCG: bancada do PSB se fortalece e socialista sofre pressão para deixar governo tucano
 A posse essa semana do vereador Anderson Maia na Câmara de Vereadores de Campina Grande, fortaleceu a bancada do PSB no Legislativo campinense. O partido que antes já contava com Murilo Galdino, e Ivonete Ludgério, agora tem três vereadores com assento na Casa de Félix Araújo Além de fortalecer a bancada de oposição ao prefeito Romero Rodrigues (PSDB), Anderson reforçou o time de parlamentares que levantarão a voz em defesa do governador Ricardo Coutinho (PSB). Só que as atenções do socialista estarão voltados para  gestão tucana, da qual, fará firme oposição.

Anderson inclusive, já deu uma mostra de como será a sua atuação. No primeiro discurso, deixou claro que não vai abrir mão de sua função de vereador de fiscalizar os atos do poder Executivo municipal.

“Este é o início de uma grande jornada. Serei um representante do povo, que é o detentor legítimo do mandato. Vou procurar sempre satisfazer os anseios dos cidadãos de Campina, garantindo o direito de todos, fiscalizando o Executivo e priorizando as questões de inclusão social e acessibilidade”, declarou o novo parlamentar. Que contou com a presença na solenidade do chefe de gabinete do governador

O problema é que o PSB está dividido na Casa. A vereadora Ivonete Ludgério, é aliada do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), e uma das líderes da oposição na CMCG. Ivonete inclusive, está cotada para liderar a bancada que dá sustentação política a gestão tucana.

Por conta dessa postura, ela entrou em choque com o presidente municipal do PSB Fábio Maia. O dirigente inclusive, determinou que os socialistas entregassem os cargos ao prefeito Romero. Em diversas entrevistas, Fábio afirmou que em sua opinião não fazia sentido manter aliança com o PSDB na Rainha da Borborema.

Agora, além de Fábio Maia, Ivonete terá sobre si, os olhares de Anderson Maia, que é sobrinho do presidente municipal do partido. Por sua vez, o vereador Murilo Galdino, que é sobrinho do presidente da Assembleia Legislativa Adriano Galdino, também tem a mesma posição. Para ele, o PSB deve fazer oposição ao governo tucano.

Empossada vereadora Ivonete Ludgério deixou claro que não vai ceder as pressões dos socialistas. Enfática, reafirmou que não pretende mudar sua postura no Legislativo, e que permanece apoiando a gestão Romero Rodrigues. “Não dei causa ao rompimento do PSB com o PSDB). Quem mudou de posição não fui eu.

Eles (o PSB) é que têm que tomar alguma posição”, afirmou a vereadora. Ivonete disse ainda que só deve satisfação aos seus eleitores e suas decisões seguem a orientação do seu esposo, o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD).

Severino Lopes 

PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário