RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Cartório do fórum de Campina Grande para de funcionar por falta de papel

Servidores farão paralisação estadual na quarta-feira.
TJPB alega falta de comunicação em caso isolado.

Do G1 PB
Falta de papel no fórum de Campina Grande (Foto: José Ivonaldo/Acervo Pessoal)Falta de papel no fórum de Campina Grande (Foto: José Ivonaldo/Acervo Pessoal)
A falta de papel levou à interrupção do trabalho regular na 2ª vara criminal do Fórum de Campina Grande, na sexta-feira (5). A Associação dos Técnicos e Analistas Judiciários da Paraíba (Astaj-PB) denunciou o caso nesta segunda-feira (8) e na quarta-feira (10) realiza uma paralisação de 24 horas dos 3,4 mil servidores judiciários em toda a Paraíba, reivindicando melhores condições de trabalho, reajuste salarial de 7%, cumprimento da data-base e do Plano de Cargos e Carreira.
De acordo com a gerência de comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), houve falha de comunicação por parte de uma funcionária que não solicitou o material necessário para o pleno funcionamento do Fórum Affonso Campos em Campina Grande, sem prejuízo ao funcionamento regular dos cartórios. Na próxima quinta-feira (11), uma reunião deverá acontecer com a presidência do TJPB para discutir as reivindicações.
Segundo o presidente da Astaj, José Ivonaldo, não há condições de trabalho em muitas comarcas do estado. "Falta tinta, cadeira, magistrado, servidor. Pelo menos ter papel no cartório é necessário para dar certidão, para imprimir qualquer despacho. Esse [2ª vara criminal] foi o único cartório que teve coragem de mostrar, mas outros também ficam na mesma situação", explicou.
Paralisação
Segundo a Astaj-PB, a paralisação acontecerá em todo o estado e contará com distribuição de panfletos e faixas reivindicando atenção aos pleitos das categorias. "No dia 11 teremos a reunião com a presidente do TJPB, vamos tentar resolver todos os problemas, mas se não conseguirmos a tendência é que haja outras paralisações dentro desse mês. Na prática, será um mês de luta por melhorias, porque o orçamento do tribunal será fechado no dia 30", destacou José Ivonaldo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário