piemonte fm

terça-feira, 19 de agosto de 2014

PM vai apurar se houve má conduta em caso de detento escoltado que portava celular

Apenado saiu do PB1 acompanhado de PMs para audiência, mas, quando os agentes o revistaram no retorno para o presídio, o aparelho foi encontrado
Cidades | Em 18/08/14 às 20h16, atualizado em 19/08/14 às 00h59 | Por Redação
Portal Correio
Adesivo prendia aparelho no corpo do detento
A Polícia Militar se pronunciou nesta segunda-feira (18), sobre a apuração do Portal Correio que identificou o caso de um detento que havia saído do PB1 escoltado para uma audiência na Capital, mas voltou portando um aparelho celular que foi achado durante a revista. Segundo a PM, não é possível que um apenado acompanhado de policiais militares tenha acesso a aparelhos desse tipo, mas se houve algum desvio de conduta, isso será apurado.


O major Carlos da Silva Sena, comandante do 5º Batalhão da PM, explicou como funciona a escolta de apenados que precisam de deslocamento fora da unidade penitenciária. Segundo ele, o preso citado na matéria foi revistado ao sair da penitenciária, saiu escoltado por dois PMs, foi para a cela 3 do fórum, teve contato apenas com o advogado, participou da audiência, retornou para a cela e depois voltou para o PB1. 

Ele falou ainda que são feitas várias revistas e que a bateria do celular achada estava em outra cela, não naquela em que o apenado citado na matéria estava. Sena revelou esperar uma posição ou notificação da Secretaria de Administração Penitenciária, bem como da 9º Delegacia Distrital que recebeu o caso. “Se houver algo errado quanto a essa situação, devemos ser notificados, mas ninguém nos procurou para falar nada sobre isso”, esclareceu.

O secretário de Administração Penitenciária do Estado, Wallber Virgolino, disse ao Portal Correio que já comunicou o caso ao coronel da PM, Euller Chaves, para que a situação seja esclarecida. O coronel Euller negou que tenha recebido comunicado da Seap, mas adiantou que já tomou conhecimento da situação e que vai apurá-la. Ele falou que se houve algum desvio de conduta, serão tomadas as providencias cabíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário