RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Justiça nega habeas corpus a suspeito de matar bacharela de Direito em João Pessoa

De acordo com o TJPB, a decisão foi unânime da Câmara Criminal e o HC era referente a um outro processo dele, que está em andamento no Tribunal de Justiça desde o dia 1º de abril deste ano
Justiça | Em 07/05/14 às 22h16, atualizado em 08/05/14 às 00h49 | Por Hyldo Pereira
Divulgação
José Itamar está preso no 5º BPM
O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), negou, nesta terça-feira (6), o pedido de habeas corpus impetrado por José Itamar de Lima Montenegro Júnior, acusado de efetuar o tiro que matou a bacharela em direito, Érica Vanessa de Sousa Lira, 31 anos, em abril deste ano, em João Pessoa.
De acordo com o TJPB, a decisão foi unânime da Câmara Criminal e o HC era referente a um outro processo dele, que está em andamento no Tribunal de Justiça desde o dia 1º de abril deste ano.
Não foi possível ter acesso ao processo porque corre em segredo de justiça. Os advogados de defesa já entraram com outro recurso pedindo o relaxamento da prisão no caso da morte de Érica Vanessa.
Nesta quarta-feira (7), José Itamar prestou depoimento durante em uma audiência de instrução no Fórum Criminal de João Pessoa, no caso em que é suspeito de estuprar a enteada de 12 anos. Durante audiência, que durou mais de cinco horas, a promotora Maria de Lurdes Neves Lurdes – representando o Ministério Público do Estado - pediu a prisão preventiva no tocante ao abuso sexual. O juiz Geraldo Porto vai apreciar o pedido.
Uma outra audiência foi marcada para o dia 3 de junho. José Itamar está preso na sede do 5º Batalhão de Polícia Militar, no bairro de Valentina Figueiredo, em João Pessoa.
Processo corre em segredo de Justiça
Foto: Processo corre em segredo de Justiça
Créditos: Divulgação/ TJPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário