segunda-feira, 17 de março de 2014

Servidores iniciam greve em quatro campi da UFPB, afirma sindicato

Serviços administrativos ficam parados, mas aulas continuam normais.
Servidores do HU decidem por paralisação nesta segunda-feira (17).

Do G1 PB com TV Cabo Branco
Comente agora
Campus da Universidade Federal da Paraíba em João Pessoa (Foto: Divulgação/UFPB)Os quatro campi estão com atividades
administrativas afetadas (Foto: Divulgação/UFPB)
Os servidores dos quatro campi da UFPBparalisaram as atividades nesta segunda-feira (17). De acordo com o presidente do Sindicatos dos Trabalhadores de Ensino Superior da Paraíba (Sintesp), Serverino Ramos, a greve começa em conformidade com a decisão da categoria tomada em uma assembleia em fevereiro deste ano.
Com a greve, os serviços de bibliotecas, laboratórios e administrativos no centros e na reitoria ficam paralisados, ainda de acordo com o Sintesp. As aulas não são afetadas pelas paralisações e continuam ocorrendo normalmente. “Fica uma margem para um fucionamento mínimo com 30% do efetivo. Esse pessoal fica responsável apenas pelos serviços essenciais na prefeitura, na segurança e iluminação, entre outros”, comentou Severino Ramos.
De acordo com o Sintesp, um assembleia acontece na tarde desta segunda-feira com os servidores do Hospital Universitário Lauro Wanderley para definir se o hospital da UFPB adere à paralisação. Os servidores da UFCG, por sua vez, ainda não decidiram se também paralisam as atividades. Uma reunião entre os trabalhadores da UFCG deve acontecer na quarta-feira (19) para definir se acompanham os servidores da UFPB.
Além da UFPB, outras 57 universidades federais do Brasil aderiram ao movimento grevista proposto pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Instituições Federais de Ensino (Fasubra). Entre as pautas do movimento estão o cumprimento integral do acordo de greve de 2012, reconhecendo os certificados de capacitação que os aposentados, aprimoramento do piso e ascensão funcional.
tópicos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário