piemonte fm

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Trio é preso suspeito de integrar rede de tráfico sob o comando de detentos de JP e CG


Segundo o delegado seccional da Polícia Civil em Guarabira, Walber Virgolino, a ação surgiu depois ao aumento de roubo de celular e relógios na cidade
Polícia | Em 05/11/15 às 09h26, atualizado em 05/11/15 às 09h48 | Por Redação
Reprodução/ Walber Virgolino
Local onde os suspeitos foram presos
Três homens, de 27,31 e 32 anos, foram presos na cidade de Guarabira, no Brejo do estado a 98 KM de João Pessoa, durante uma operação da Polícia Civil denominada de ‘Buraqueira’, na manhã desta quinta-feira (5). Os presos são suspeitos de integrar uma rede de tráfico de drogas que seria comandada por detentos de presídios de João Pessoa e Campina Grande, conforme dados da Polícia Civil. Uma mulher foi detida. A Polícia Militar também participou da operação.

Segundo o delegado seccional da Polícia Civil em Guarabira, Walber Virgolino, a ação surgiu depois do aumento de roubo de celular e relógios na cidade. “Percebemos uma grande incidência desse tipo de crime. Analisamos e concluímos que esses roubos são para alimentar o tráfico de drogas. Fizemos um levantamento e conseguimos prender três suspeitos que coordenam parte do tráfico em Guarabira”, falou.
O delegado falou que a casa onde os homens foram encontrados serve de ponto de venda de entorpecente. “Encontramos no imóvel drogas ( maconha e crack), uma balança de precisão e dinheiro trocado, que configura o tráfico. Quando a gente fez a abordagem na residência, uma mulher tentou esconder o dinheiro nas partes íntimas e as células ficaram sujas de sangue porque a mulher estava no período mestrual. Ela vai responder por associação ao tráfico de drogas e os homens por tráfico. Eles têm passagem pela polícia”, revelou.
A ação policial ocorreu nos bairros Nordeste e Rosário considerados de alta periculosidade, conforme informou o delegado Walber Virgolino. Os presos foram levados para a Central de Polícia de Guarabira e deverão ser transferidos para um dos presídios da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário