piemonte fm

terça-feira, 29 de setembro de 2015

RC veta deputado da PB para o Ministério e defende Chioro


RC veta deputado da PB para o Ministério e defende Chioro
 O governador Ricardo Coutinho (PSB) defendeu a permanência de Artur Chioro no cargo de ministro da Saúde, embora ressalve que a decisão é da presidente Dilma Rousseff. Para o socialista, a Paraíba deve ser contemplada com cargo no primeiro escalão do governo federal, mas em outro ministério.

A declaração foi feita, em Campina Grande, ao ser indagado sobre a indicação do deputado federal Manoel Júnior (PMDB) para a pasta. “O Ministério da Saúde está bem entregue. Política pública não pode ser confundida com rateamento de cargos. O ministro Artur Chioro tem feito um grande trabalho e acho que a Paraíba pode ser acrescentada em vários outros ministérios, mas eu tenho muito cuidado com a saúde”, explicou o governador.


 Ricardo Coutinho considera um equívoco trocar o atual ministro da Saúde Artur Chioro, por um nome político, mesmo que esse seja o deputado federal paraibano Manoel Júnior.


– Acho que dever mudança na Educação, na Articulação Política e em outros ministérios, inclusive, extinguindo muitos – declarou.


Para Ricardo, o Ministério da Saúde é uma pasta estratégica, que não deve ser utilizada como acomodamento partidário.


– Não podemos fazer loteamentos para fazer acomodação partidária – disse o governador.


Ele ressaltou que não tem nada contra o deputado Manoel Júnior, mas acredita que não é momento para trocar de ministro.


– Espero que ele seja aproveitado em outro ministério, agora na saúde, acho que é ruim para o país essa troca que está sendo planejada ao sair um ministro que entende do riscado – pontuou Ricardo.


Na sua visão, pode haver até mudanças nos ministérios da Educação, Articulação Política e outras pastas, menos na Saúde que é comandada por um técnico competente. “Espero que ele (Manoel Júnior) seja aproveitado em um ministério, agora na área da Saúde eu acho ruim para o país essa troca que está sendo planejada para tirar um ministro que entende do riscado, que está por dentro da defesa do SUS”, justificou Ricardo.


O deputado Manoel Júnior disse que a lista tríplice, incluindo seu nome foi definida pelo PMDB e enviada à presidente Dilma Rousseff, logo não vai polemizar com o governador Ricardo Coutinho. Médico, o peemedebista disse que tem competência para assumir o Ministério da Saúde. “Essa é a opinião do governador, não sei se é a mesma da presidente da República”, disse Júnior, ao falar sobre a declaração de Ricardo Coutinho.


Reunião com Dilma - Os governadores Ricardo Coutinho, Rodrigo Rollemberg (DF) e Paulo Câmara (PE) se reúnem com a presidente Dilma nesta quarta-feira. Os três socialistas defendem a governabilidade da presidente, são contra o impeachment e divergem da posição do PSB nacional, que resolveu, semana passada, fazer desembarcar de vez na oposição à presidente. Analistas políticos avaliam que Ricardo aproveitará a reunião para levar a sua inconformação com a indicação de Manoel Júnior para a saúde.


Redação

Nenhum comentário:

Postar um comentário