piemonte fm

domingo, 19 de abril de 2015

JOVEM DE 13 ANOS É MORTA A TIROS EM ALAGOA GRANDE PB

Garota de 13 anos é morta a tiros por primo que teria tentado estuprá-la em sítio da PB

Crime aconteceu na tarde desse sábado e suspeito fugiu em direção a um matagal na zona rural de Alagoa Grande
Polícia | Em 19/04/15 às 08h37, atualizado em 19/04/15 às 08h40 | Por Redação
Reprodução/Portal do Júlio
Adolescente foi atingida por quatro tiros
Uma adolescente de 13 anos foi assassinada a tiros na tarde desse sábado (18) no Sítio Tambor, zona rural de Alagoa Grande (Agreste do estado, a 103 km de João Pessoa). A menor morava na cidade de Camutanga, em Pernambuco, mas tinha familiares na Paraíba. A suspeita é de que um primo da vítima tenha sido o autor do crime.

De acordo com informações da sargento Ana Lúcia de Figueiredo, da Companhia de Polícia Militar de Alagoa Grande, a adolescente foi atingida por tiros no tórax, braço e abdômen. Devido à gravidade dos ferimentos, a menina morreu antes mesmo de receber socorro.
“Ela estava numa casa do sítio Tambor com o suspeito, que segundo a avó da menina é primo da vítima, e depois por algum motivo saiu correndo pela estrada, como se estivesse pedindo socorro. A suspeita é de que o homem tenha tentado abusar dela ou até mesmo tenha conseguido estuprá-la, e ela tenha saído correndo para chamar ajuda. Mas o suspeito veio logo atrás, sacou uma arma e efetuou os disparos”, disse a sargento.
Ainda segundo a policial, o suspeito, que tem 40 anos, possui um histórico de violência contra menores. “Outra menina aqui da região já o denunciou de estupro há algum tempo, mas como não houve flagrante ele não foi preso”, informou.
Após atirar contra a adolescente, o homem fugiu em direção a um matagal. A polícia de Alagoa Grande pediu reforço ao Batalhão de Itabaiana e viaturas realizaram rondas nas proximidades do cenário do crime, porém o suspeito não foi encontrado. A sargento Ana Lúcia de Figueiredo informou que novas buscas serão realizadas neste domingo (19).
O corpo da adolescente foi levado para o Departamento de Medicina Legal da cidade de Guarabira, onde passa por perícia. A polícia não divulgou se a análise dos peritos confirmou o abuso sexual. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário