piemonte fm

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

“Só a Paraíba tem a ousadia de dar reajuste ao servidores”, afirma governador

Aumento varia de 1% a 20%, que representa o acréscimo de R$ 14,3 milhões por mês na folha do estado

Gestão | Em 27/01/15 às 14h28, atualizado em 27/01/15 às 14h40 | Por Redação
Portal Correio
Ricardo Coutinho
O governador Ricardo Coutinho detalhou nesta terça-feira (27) como será o reajuste salarial de algumas categorias do funcionalismo público, anunciado nessa segunda-feira (26). O aumento varia de 1% a 20%, que representa o acréscimo de R$ 14,3 milhões por mês na folha do estado. Segundo ele “só a Paraíba está tendo a ousadia de dar reajuste”. 


“Gostaria muito de estar dando novamente o reajuste da inflação para a imensa maioria das categorias, mas infelizmente o estado não tem capacidade para isso, desta vez, neste mês de janeiro”, justificou.

Para os servidores da Segurança Pública o aumento foi de 5%. Segundo Ricardo Coutinho com o novo reajuste, os agentes penitenciários estão tendo um acréscimo de 55% quando comparado com o salário recebido em dezembro de 2010. “Em 2010, um agente penitenciário na 'classe A' tinha R$ 1.992 de remuneração. Hoje, com esse reajuste, ele vai para R$ 3.094, ou seja, um aumento de 55%. De quanto foi a inflação no período? Foi de 26%, mais que o dobro no ganho real de uma categoria importante”, disse.

Já os professores do 'nível 1 e classe A' com o novo valor do piso passaram a ganhar, de acordo com o governador, R$ 1.790. “Quase o dobro do que recebiam em 2010. O magistério ainda na 'classe E' no 'nível 7' em dezembro de 2010 tinha piso de R$ 1.625, agora vai para R$ 2.744 e em outubro, chegará a R$ 3.045. Um reajuste acumulado nesta gestão de 81% e sempre permanente”, explicou.

Outro aumento citado pelo governador foi os delegados da Polícia Civil. “O delegado de Polícia Civil na 'classe E', em dezembro de 2010, ganhava R$ 8.158. Agora, com esse reajuste vai para R$ 12.467, mais do que o dobro da inflação”, contou.

Ao todo, o Estado conta com 114 mil servidores públicos. Para os 7.467 funcionários da saúde o reajuste foi de 5%. O Fisco ficou com um aumento linear de 1% na remuneração e reajuste de 3% na Bolsa Desempenho dividido em quatro parcelas. Já os agentes fiscais tiveram um aumento de 50% na Bolsa Desempenho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário