piemonte fm

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Indonésia nega pedido de Dilma e brasileiros acusados de tráfico de drogas serão executados


Indonésia nega pedido de Dilma e brasileiros acusados de tráfico de drogas serão executados
A Presidenta Dilma Rousseff falou ao telefonou, na manhã desta sexta-feira, com o Presidente da Indonésia, Joko Widodo, para transmitir apelo pessoal em favor dos cidadãos brasileiros Marco Archer Cardoso Moreira e Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenados à morte pela Justiça da Indonésia e na iminência de serem executados. O presidente da Indonésia negou os pedidos. As informações são da assessoria de comunicação da Presidência da República.

Durante o telefonema, a Presidenta ressaltou ter consciência da gravidade dos crimes cometidos pelos brasileiros. Disse respeitar a soberania da Indonésia e do seu sistema judiciário, mas como Chefe de Estado e como mãe, fazia esse apelo por razões eminentemente humanitárias. A Presidenta recordou que o ordenamento jurídico brasileiro não comporta a pena de morte e que seu enfático apelo pessoal expressava o sentimento da sociedade brasileira.

O Presidente Widodo disse compreender a preocupação da Presidenta com os dois cidadãos brasileiros, mas ressalvou que não poderia comutar a sentença de Marco Archer, pois todos os trâmites jurídicos foram seguidos conforme a lei indonésia e aos brasileiros foi garantido o devido processo legal.

A Presidenta Dilma reiterou lamentar profundamente a decisão do Presidente Widodo de levar adiante a execução do brasileiro Marcos Archer, que vai gerar comoção no Brasil e terá repercussão negativa para a relação bilateral.



Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário