piemonte fm

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Polícia de PE prende grupo suspeito de assaltar bancos do Nordeste

Dos sete identificados, quatro foram presos e três já haviam sido detidos.

Com eles, estava dinheiro roubado de carro-forte da Paraíba na terça-feira.

Do G1 PE
A Polícia Civil de Pernambuco desarticulou uma organização criminosa envolvida no roubo de bancos e carros-fortes em todo o Nordeste nesta quinta-feira (4). Dos sete envolvidos identificados, quatro foram presos nesta madrugada durante a operação Reincidência por oficiais da Delegacia de Roubos e Furtos. Os outros três suspeitos já são detentos do sistema penitenciário pernambucano. Com os presos, a polícia encontrou sete armas de fogo e R$ 816 mil roubados na última terça-feira (2) na Paraíba.
Segundo o diretor de Polícia especializada de Pernambuco, Joselito Amaral, o dinheiro apreendido foi roubado de um carro-forte em João Pessoa há dois dias. Na ocasião, o grupo sequestrou o motorista do veículo e colocou explosivos em seu corpo para obrigá-lo a pegar o carro-forte da empresa em que trabalhava. O montante foi encontrado em uma casa mantida pelo grupo na Paraíba, indicada pelos suspeitos após a prisão. Com eles também foram encontrados quatro revólveres, duas escopetas e uma espingarda.
Amaral ainda revelou que as prisões são resultado de nove meses de investigações. Nesse período, os suspeitos praticaram diversas investidas a agências bancárias do Nordeste. “A operação foi chamada de Reincidência porque todos os presos já tinham passagem pelo sistema prisional pelos mesmos crimes: assalto a bancos e carros-fortes e sequestro de parentes de gerentes para o mesmo fim, o assalto”, afirmou o diretor de Polícia.
A Operação Reincidência foi deflagrada em meio a diversos assaltos a bancos em Pernambuco.Nesta quarta, por exemplo, foram explodidos dois caixas eletrônicos da agência do Bradesco de Bezerros, no Agreste. No mesmo dia, o gerente da agência do Banco do Brasil de Carpina, na Zona da Mata Norte, foi sequestrado junto com a enteada de 16 anos. A menina foi feita refém para forçar o bancário a realizar um saque de R$ 1 milhão, mas foi liberada após dez horas nas mãos dos criminosos.
 Como mostrou o Bom Dia Pernambuco desta quinta (4), pelo menos outras cinco investidas criminosas contra agências bancárias foram realizadas no Estado nos últimos dois meses. Mesmo assim, o comandante geral da Polícia Militar, Carlos Pereira, afirmou que o número das ocorrências desse tipo diminuiu. “Entre 2013 e 2014, tivemos uma redução nas estatísticas de investidas criminosas contra bancos no Brasil em geral e em Pernambuco. Aqui, de janeiro a setembro, houve uma redução de cerca de 47% no número de investidas contra caixas eletrônicos e estabelecimentos bancários”, afirma Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário