piemonte fm

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Após cortejo, corpo de Luciano Agra é sepultado no Parque das Acácias, em João Pessoa


Ex-prefeito de João Pessoa morreu após sete dias internado em estado grave, lutando para reverter o quadro ruim provocado por um AVC hemorrágico

Cidades | Em 10/12/14 às 22h31, atualizado em 12/12/14 às 00h38 | Por Redação
Diego Nóbrega - Jornal Correio da Paraíba
Sepultamento do ex-prefeito de João Pessoa
Após ser velado na Estação das Artes, no Altiplano, o corpo do ex-prefeito Luciano Agra foi levado em cortejo, às 15h, para o cemitério Parque das Acácias, no José Américo, onde foi sepultado em João Pessoa. O enterro ocorreu por volta das 17h, sob forte comoção e com uma cerimônia religiosa presidida pelo arcebispo Dom Aldo junto com o pastor Estevão Fernandes.



Agra faleceu na noite dessa quarta-feira (10), às 22h15, no Hospital Memorial São Francisco, na Capital, após complicações no quadro de acidente vascular cerebral (AVC) sofrido no dia 3 de dezembro. A informação foi confirmada pelo cardiologista e diretor da instituição de saúde, o médico Ítalo Kumamoto. Por volta da meia noite, um dos familiares deixou o hospital carregando o chapéu Panamá, um dos símbolos da imagem do ex-prefeito.

O corpo foi velado das 10h às 15h desta quinta-feira (11) na Estação das Artes, anexo da Estação Cabo Branco, no bairro do Altiplano. Atividades públicas foram suspensas na Capital e autoridades do Estado e do Município decretaram luto oficial.

Internação

Na quarta-feira (3), ele foi internado às pressas no Hospital Memorial São Francisco, onde passou por cirurgia. Com o passar dos dias, o quadro clínico permaneceu estável e os médicos chegaram a reduzir a sedação para checar uma possível reação positiva ao tratamento, mas ele não suportou e precisou voltar ao coma induzido.

estado de saúde dele piorou nessa quarta (10), quando ele apresentou um sangramento nasal. A situação se mostrou irreversível e culminou na morte do ex-prefeito. O cardiologista Ítalo Kuamamoto explicou o que levou a morte de Agra.

Trajetória

Luciano Agra era formado em Arquitetura pela UFPE, com mestrado em Engenharia Urbana na UFPB. Dentre os cargos que já ocupou, destacam-se os de diretor técnico da Companhia de Pró-Desenvolvimento de Campina Grande, de secretário executivo da Comissão Estadual de Gerenciamento Costeiro e de coordenador da Câmara Especializada de Arquitetura do CREA/PB. Agra atuou também como arquiteto nas prefeituras de João Pessoa, Campina Grande, e no Governo da Paraíba. Foi secretário municipal de Planejamento durante o primeiro mandato de Ricardo Coutinho como prefeito de João Pessoa.

Então filiado ao PSB, concorreu como candidato a vice-prefeito de João Pessoa na chapa encabeçada por Ricardo Coutinho (que disputava a reeleição) nas eleições municipais de 2008. A dupla saiu-se vitoriosa em primeiro turno junto, com cerca de 74% dos votos válidos.

Por conta da renúncia de Ricardo Coutinho para disputar o Governo do Estado, Agra foi empossado como prefeito da capital paraibana em 31 de março de 2010.

Em 2012, com a gestão de Luciano Agra chegou à marca 70% de aprovação. Contudo, as pesquisas indicavam que ele obteria apenas 17% das intenções de voto. Por várias vezes demonstrou desejo de voltar a ser candidato, mesmo com o PSB já tendo como pré-candidata a ex-secretária de Planejamento Estelizabel Bezerra. Os dois disputaram as prévias do partido e Estela venceu com 69% dos votos dos filiados presentes à convenção. Mais tarde, em carta aberta, Agra anunciou apoio ao pré-candidato do PT, Luciano Cartaxo.

Luciano Agra deixou o PSB juntamente com o vice-prefeito Nonato Bandeira, que foi para o PPS. Agra filiou-se ao recém-criado Partido Ecológico Nacional (PEN). Em 2014, participou novamente do processo eleitoral concorrendo como primeiro suplente do candidato a senador Wilson Santiago (PTB), que ficou em terceiro lugar na disputa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário