RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Cabo da Polícia Militar é condenado a 14 anos de prisão por morte da ex-mulher na PB

Crime ocorreu há nove anos, na cidade de Sousa; conselho de sentença determinou que o assassinato ocorreu por motivo fútil e o réu agiu de surpresa
Polícia | Em 20/08/14 às 10h53, atualizado em 20/08/14 às 11h01 | Por Redação
Reprodução/Diário do Sertão
PM durante o julgamento
Um cabo da Polícia Militar, acusado de assassinar a ex-mulher há nove anos em restaurante na cidade de Sousa, a 438 km de João Pessoa, foi condenado a 14 anos de reclusão em júri no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil daquela cidade.


A sentença concluiu que o militar matou a ex-companheira com tiro na cabeça. Por 4 votos a 3, o conselho de sentença determinou que o assassinato ocorreu por motivo fútil e o réu agiu de surpresa, impossibilitando defesa da vítima. Além disso, o acusado não tinha autorização para possuir arma de fogo.

O Juiz da 1ª Vara da Comarca de Sousa, José Normando Fernandes, determinou a perda do cargo público do policial. O magistrado também concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade, por não existirem novos fatos que justifiquem a decretação da prisão preventiva do mesmo.

O advogado do PM, Ozael da Costa Fernandes, disse que não esperava a condenação de seu cliente e que irá recorrer da decisão, se necessário, até o Supremo Tribunal Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário