RADIO PIEMONTE FM

piemonte fm

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Jovens são mortos a tiros no interior da Paraíba e crimes estão relacionados a drogas

Polícia suspeita que crimes estejam relacionados a acertos de contas por causa de dívidas com drogas
Polícia | Em 14/07/14 às 08h00, atualizado em 14/07/14 às 08h08 | Por Redação
Reprodução/Portal Mídia Net
Policiais em ação
Dois jovens foram assassinados a tiros na madrugada desta segunda-feira (14), em Sapé, município localizado na região do Brejo paraibano. O crime aconteceu por volta de 1 hora próximo ao Loteamento Terra Nova, por trás do cemitério da cidade, onde as vítimas residiam. A polícia suspeita que os crimes estejam relacionados ao tráfico de drogas e que tudo indica, pelo modo como foram mortos, que foi um acerto de contas.

 Segundo informações da polícia, Michael Jackson Pontes, 15 anos, apresentava uma grande perfuração nas costas e Dieldson dos Santos Morais, 19 anos apresentava cerca 18 disparos no corpo e ele já tinha passagem pela Polícia. A suspeita é de que as armas utilizadas para assassinar os dois jovens foram espingardas do tipo soca e revólveres.
Os moradores do loteamento ficaram assustados com os crimes e contaram à polícia que haviam escutado vários disparos de arma de fogo e que de imediato acionaram a viatura da polícia. Quando os policiais chegaram ao local encontraram os dois jovens mortos no terreno baldio próximo ao cemitério. Ao lado dos corpos, a PM encontrou ainda maconha e crack.
Segundo ainda os moradores, o local aonde os dois rapazes foram assassinados, é uma área utilizada como ponto de uso de drogas e que também já aconteceram outros crimes por causa de entorpecentes.
Já em Campina Grande, Anderson Marcelino dos Santos, 26, foi morto perto da casa onde morava, na Rua do Sol, no bairro de Santa Rosa. De acordo com a polícia, o rapaz estava conversando com mais dois homens quando um deles sacou uma arma e atirou várias vezes contra a vítima, que morreu no local.
A família confirmou a polícia que Anderson era usuário de drogas. Conforme a delegada Roberta Quirino, as investigações vai seguir essa linha, mas não serão descartadas outras possibilidades que possam surgir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário