terça-feira, 13 de maio de 2014

Médico paraibano achado morto às margens da BR-101 em PE será sepultado em Campina

Ele desapareceu após sair do trabalho e corpo foi encontrado com quatro tiros às margens da rodovia; familiares participam; velório será em Recife
Polícia | Em 13/05/14 às 14h57, atualizado em 13/05/14 às 15h41 | Por Redação
Reprodução/Arquivo pessoal
Artur Eugênio era cirurgião torácico
O corpo do médico paraibano Artur Eugênio de Azevedo Pereira, de 36 anos, será sepultado nesta quarta-feira (14) no Campo Santo Parque da Paz, em Campina Grande.
Artur Eugênio foi encontrado morto a tiros às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana de Recife, no fim da noite dessa segunda-feira (12). O veículo dele foi achado incendiado no Bairro Guabiraba, na Zona Norte da capital pernambucana.
Familiares do médico informaram que os pais dele que moram em Campina Grande já estão em Recife para liberar o corpo e acompanhar o velório que acontece no Hospital Português durante esta terça-feira (13), à pedido dos colegas médicos pernambucanos.
O corpo só deve chegar a Campina Grande na manhã desta quarta-feira (14), onde será velado na central de velórios A Viagem e sepultado no cemitério do Monte Santo, na Zona Norte da cidade. 

Carro do médico foi incendiado
Foto: Carro do médico foi incendiado
Créditos: Reprodução/NE 10 

O médico trabalhava no Hospital do Câncer de Pernambuco e após deixar o plantão por volta das 19h30, se dirigiu ao Hospital Português para ver um paciente. Ao sair de lá não foi mais visto. Por volta da meia noite, o corpo do médico foi encontrado por testemunhas que chamaram a polícia. Ele tinha quatro perfurações a bala, três no tórax e uma na cabeça.
Artur era cirurgião torácico e trabalhava ainda no Hospital Imip e no Hospital das Clínicas de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário