sábado, 31 de maio de 2014

Maior cordelista do Brasil está desaparecido em CG; família apela no Facebook

Membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, ele é um dos mais importantes cordelistas do Brasil e o maior poeta de cordel da atualidade no país
Polícia | Em 31/05/14 às 08h28, atualizado em 31/05/14 às 09h31 | Por Alisson Correia
Reprodução
Manoel Monteiro tem mais de 150 publicações
O poeta e cordelista pernambucano Manoel Monteiro, de 77 anos, está desaparecido desde a manhã dessa sexta-feira (30), em Campina Grande, cidade onde mora.

Conforme relatos das filhas dele no Facebook, Kátia e Maria Luiza Monteiro, o poeta teria saído de casa às 8h da manhã e até este sábado (31) ainda não havia sido localizado.

Segundo os familiares, Manoel havia sofrido um infarto em março deste ano e parecia ligeiramente depressivo. Ele teria sido visto no Terminal Rodoviário de Campina Grande, mas nenhuma informação que colabore com a localização exata do poeta chegou de forma precisa aos parentes.

A família compartilha telefones de contato através das redes sociais, mas quem tiver informações sobre Manoel, deve ligar para o telefone gratuito da polícia, 190.

De acordo com os registros no Facebook, Monteiro é diabético e saiu de casa vestindo blusa azul escura de tecido e calça preta.

Manoel Monteiro da Silva é natural de Bezerros, a 102 km de Recife (PE), mas desde 1955 que mora em Campina Grande, onde foi radicado.

Membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, ele é um dos mais importantes cordelistas do Brasil e o maior poeta de cordel da atualidade no país, com mais de 150 folhetos publicados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário