quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Detentos são transferidos após duas mortes em rebelião em presídio na PB


Presos foram identificados pelas câmeras de segurança da penitenciária. 
Rebelião motivada pela disputa entre facções deixou dois mortos.

Do G1 PB
Oito detentos que participaram da rebelião na Presídio Romero Nóbrega, na cidade de Patos, no Sertão paraibano, foram transferidos na quarta-feira (4) para a Penitenciária de Segurança Máxima Dr. Romeu Gonçalves, o PB-1, em João Pessoa. A rebelião aconteceu na quarta-feira e a informação da transferência foi confirmada pelo Secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta, na manhã desta quinta-feira (5).
A rebelião que terminou com dois presos mortos e outros dois feridos no presídio Romero Nóbrega foi motivada pela disputa entre duas facções criminosas sobre o comando do tráfico de drogas e de territórios, segundo o delegado Sylvio Rabelo disse ainda na quarta-feira. 
De acordo com Wagner Dorta, os oito presos transferidos foram identificados pelas câmeras de segurança da unidade prisional e vão ser indiciados por homicídio. No vídeo, é possível ver um dos detentos sacando uma arma e atirando contra um grupo de outros encarcerados. Na ação quatro homens ficaram feridos, sendo que dois não resistiram e morreram.
Um outro vídeo que parece ter sido gravado por um dos presidiários dentro de uma cela mostra uma parte da movimentação no pátio da penitenciária e o momento em que os detentos se aproximam das grades para ver o que estava acontecendo. Nas imagens, uma pessoa chega a comentar que um dos presos morreu com os tiros e outros parecem comemorar a morte.
Os dois presos sobreviventes foram levados para o Hospital Regional de Patos, onde passaram por uma avaliação médica e não correm risco de morte. 
Arma achada em ralo de cela
Logo após o controle do tumulto, no início da tarde, os agentes do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, do Grupo de Ações Táticas Militares e do Corpo de Bombeiros organizaram uma operação "Pente Fino" na unidade prisional e localizaram a arma utilizada pelo preso dentro num ralo de uma cela. Além do revólver calibre 38, os policias encontraram ainda 17 facas, 12 munições ainda intactas, celulares e drogas.
Disputa de facções
Segundo o delegado da Polícia Civil, em Patos, Sylvio Rabelo, o crime foi motivado pela disputa de tráfico de drogas e territórios entre duas facções criminosas. Conforme o delegado, há alguns meses os envolvidos faziam parte de uma mesma facção criminosa, mas acabaram se dividindo. “O grupo que saiu da facção quer matar os integrantes da facção original para poder ficar no comando do tráfico de drogas em alguns bairros da cidade de Patos”, explicou o delegado.
Arma usada por preso na rebelião foi encontrada pela polícia após operação "pente fino"  (Foto: Reprodução / TV Paraíba)Arma usada por preso na rebelião foi encontrada pela polícia após operação pente fino; (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário