piemonte fm

terça-feira, 19 de abril de 2016

“Michel Temer não tem legitimidade e não terá governabilidade perante a sociedade”, desabafa Ricardo Coutinho


“Michel Temer não tem legitimidade e não terá governabilidade perante a sociedade”, desabafa Ricardo Coutinho
Apesar do revés na Câmara Federal, o governador Ricardo Coutinho (PSB) não jogou a toalha e afirma que a “a democracia precisa ser respeitada”. Em entrevista  nesta segunda, 18, Ricardo Coutinho defendeu novas eleições e salientou que a condução da votação na Câmara foi feita por pessoas que jamais podem falar em combate a corrupção.

“A presidenta Dilma tinha e tem legitimidade por que ela foi eleita, mas ela não tinha mais governabilidade ontem provou isso! Já o vice-presidente (Michel Temmer) não tem legitimidade e do ponto de vista da sociedade não terá governabilidade, nenhuma coisa nem outra, por uma razão simples: isso foi conduzido por pessoas que jamais podem falar em combate a corrupção”, alfinetou, salientando que o povo precisa ser consultado: “Esse país precisa recobrar sua legitimidade, legalidade e governabilidade. E acho que isso só pode ser conseguido através do povo. O povo precisa escolher seus governantes. Precisa de novas eleições porque falta legitimidade, porque todo este quadro que aí está se tornará uma panela de pressão cada vez maior.

Coutinho ironizou ao dizer que Dilma sofreu um golpe parlamentar.


“Quem estava ontem na frente da televisão, viu um desfile de cabeças coroadas e rostos conhecidos, de gente que há poucos dias estava lá mamando no Governo e muita gente que foi responsável por escândalos dentro do Governo e saiu”, lembrou.


Para o governador paraibano, a aceitação do processo de impeachment foi feito de maneira abrupta.


“O caminho da evolução da humanidade passa pela democracia e pelo respeito às regras e não se pode atropelar isso, o impeachment é algo pessoal e individual, não se faz impeachment contra partido, contra grupo e se faz impeachment contra a pessoa do governante e para que isso exista no regime presidencialista é preciso ter um crime e esse crime não pode ser forjado e falso”, disparou ao defender a presidenta Dilma


Segundo Ricardo Coutinho o impeachment não pode ser realizado por que um governante enfrenta impopularidade, ou por que ele é ‘ruim’


“Se o governo é ruim se troca nas eleições, se faz as disputas nas ruas para que se mude as políticas e se eleja outro nas eleições, a democracia é isso com o seu lado bom e ruim”, pontuou, acresentando que:“O impeachment que foi aceito ontem pela Câmara não tem crime de responsabilidade, eu não estou preocupado com a pessoa Dilma e sim com a democracia pois não pertenço ao partido dela e acho que o governo tem uma serie de erros e cobro mudanças públicas”, cravou,


O ‘mago’ encerrou sua fala ao dizer que: “O governo sofreu um golpe parlamentar e uma aquartelada parlamentar e isso não é revanchismo”


AGENDA: O governador Ricardo Coutinho participa, a partir das 11h, nesta terça-feira (19), das comemorações do Dia do Índio, na Okakaraíba, terreiro sagrado da Aldeia São Francisco, no município de Baia da Traição. Na ocasião, ele vai entregar obras e anunciar benefícios para a população indígena como parte da programação da Semana Indígena promovida com apoio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana. 


Henrique Lima 

PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário