piemonte fm

segunda-feira, 14 de março de 2016

Doações de mais de R$ 1 milhão recebidas por Cássio de empresas da Lava Jato tornam-se viral nas redes


Doações de mais de R$ 1 milhão recebidas por Cássio de empresas da Lava Jato tornam-se viral nas redes
 Mais de R$ 1 milhão de reais teria sido o montante doado por empresas investigadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, para campanha eleitoral de dois expoentes do “tucanato” no Estado da Paraíba. As informações foram confirmadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os contemplados foram o deputado federal mais votado no Estado, Pedro Cunha Lima (PSDB) e seu pai, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que em 2014, disputou o cargo de governador, mas acabou sendo derrotado no 2º turno pelo candidato à reeleição, Ricardo Coutinho (PSB). Campeão de votos, Pedro, que disputou seu primeiro mandato e, até então, fora o parentesco, era um anônimo na política, recebeu da empresa Odebrech a singela doação de R$ 12.850 durante a campanha eleitoral de 2014. Seu pai, o senador Cássio, por sua vez, foi melhor prestigiado e emplacou a bagatela de R$ 1 milhão, doados por outras três empresas, também investigadas pela Operação Lava Jato. O senador paraibano tucano recebeu R$ 500 mil da Queiroz Galvao; R$ 300 mil da OAS e R$ 200 mil da Andrade Gutierres, totalizando R$ 1 milhão. Todas as empresas citadas como doadoras foram denunciadas pelo doleiro Alberto Yousseff, acusado de ser o operador do esquema que pagava propina a políticos e a partidos políticos. Tais doações se tornara um viral nas redes sociais, mas os tucanos alegam que as mesmas foram legais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário