piemonte fm

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Romário critica Thiago Silva e diz que nenhum atacante da seleção é digno da camisa 9

Em entrevista ao jornal L'Equipe, senador diz que zagueiro não tem personalidade

Futebol | Em 15/10/15 às 10h37, atualizado em 15/10/15 às 10h40 | Por R7
Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
Senador Romário
O senador Romário concedeu uma entrevista bastante dura ao jornal francês L'Équipe, publicada nesta quinta-feira (15), falando sobre o atual momento vivido pelo futebol brasileiro, as polêmicas da Fifa, o desempenho da seleção e, claro, o futebol da seleção nas mãos do técnico Dunga. Sem papas na língua, como é de costume, o baixinho disparou contra o zagueiro Thiago Silva, o francês Michel Platini, os postulantes a camisa 9 do Brasil e, como não poderia ser diferente, o atual treinador da seleção brasileira.

Um dos maiores artilheiros da história da seleção, Romário iniciou a conversa com a publicação criticando bastante os atuais candidatos a vestir a camisa 9 amarelinha. "Atualmente, nenhum jogador é digno de usar o número 9 na seleção", disse o Baixinho, sem poupar até mesmo Ricardo Oliveira, o último a usar a numeração e a marcar gol pela equipe de Dunga.
Romário estendeu sua crítica sobre vestir a camisa do Brasil ao zagueiro Thiago Silva, do PSG, preterido pelo técnico Dunga. "(Nenhum jogador é digno de usar a 9) Assim como o ex-capitão Thiago Silva, que mostrou que não tem personalidade suficiente para vestir a camisa do Brasil", afirmou o Baixinho.
Tetracampeão do Mundo em 1994, nos Estados Unidos, o senador acredita que o Brasil vai se classificar para a Copa de 2018 na Rússia, apesar de sofrer bastante nas Eliminatórias Sul-Americanas. O ex-jogador, inclusive, afirmou que o esporte no país é "totalmente podre”.
"O futebol brasileiro nunca esteve tão podre em seus bastidores", disse. "As outras seleções são ainda piores que o Brasil, portanto tenho certeza de que vamos nos classificar para a Copa", completou o tetracampeão.
Agradecendo o FBI pelo seu trabalho contra a corrupção na Fifa, Romário pede uma investigação ainda maior e disparou contra o francês Michel Platini, atual presidente da UEFA e membro do comitê executivo da Fifa, que foi suspenso por 90 dias pelo Comitê de Ética da Fifa por conta de corrupção.
"Platini trabalhou muitos anos com a máfia da Fifa. Não estou dizendo que ele está corrompido, mas ele foi contaminado pelo sistema. Se eleito, ele poderia manter tudo isso e Fifa continuará a ser a merda que vemos hoje", disse ao L'Équipe.
Presidente da CPI do Futebol no Brasil, Romário não vem poupando críticas nos últimos dias a dirigentes, jogadores e ex-atletas, e mantém o seu estilo polêmico, destaque nos tempos de atacante, agora no Congresso Nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário