piemonte fm

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Famílias da Paraíba comemoram o Dia das Crianças sem presentes

Mães acreditam que momentos são mais importantes que brinquedos.

Crianças aproveitam a data com brinquedos, lanches, passeios ou viagens.

Krystine CarneiroDo G1 PB
Pintura faz parte das brincadeiras (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)Pintura faz parte das brincadeiras (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)
Já imaginou um Dia das Crianças feliz sem presentes? Essa é uma realidade na vida de muitas crianças na Paraíba, cujos pais preferem investir em momentos e não em produtos comerciais. Há cerca de quatro anos, a jornalista Érica Chianca se reúne com familiares e amigos para comemorar a data com bastante diversão. Em média, oito famílias participam das festinhas.
Ian, filho de Érica, aproveita festinha com amigos (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)Ian, filho de Érica, aproveita festinha em cama
elástica (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)
“Todo mundo tem uma filosofia de vida parecida. A gente entende que o Dia das Crianças é uma data de celebração e não mais um momento pra estimular consumismo. Tentamos sempre levar para esse lado de construir com gestos, de estar com quem gosta, tornar especial por isso e não por presentes”, explicou Érica, que comemora o Dia das Crianças com seus filhos Valentina, de 6 anos, e Ian, de 2 anos.
Na festa, não há a obrigação do presente. No lugar dele, as crianças se divertem com brincadeiras, pinturas e lanches. Se algo é comprado, são objetos como bambolês, bolas e bolhinhas de sabão para integrarem as atividades. Cada um leva um lanche e as crianças até podem participar da produção de um bolo, que também faz parte da brincadeira.
Valentina participa de produção de bolo, que também faz parte da brincadeira (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)Valentina participa de produção de bolo, que
também faz parte da brincadeira
(Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)
Érica acredita que as cerca de 12 crianças que participam da festa se divertem muito mais dessa forma do que com brinquedos. “O brinquedo, no caso deles, vai ser só mais um. Eles deixam de lado. O momento, não. Fica lá, guardado. E hoje em dia, que os pais têm pouco tempo, os momento são mais valiosos ainda”, comentou.
Mesmo vendo na televisão a “comercialização” do Dia das Crianças, os filhos de Érica não criam muita expectativa de receber brinquedos caros. Ela também desincentiva os parentes a darem presentes. “As crianças têm que parar de consumir tanto e os pais de acharem que ter filho feliz é isso”, justificou.

Para Érica, esses momentos junto com a família e amigos não podem se limitar apenas ao Dia das Crianças. Eles também aproveitam datas comemorativas e outros momentos de folga para fazer festinhas ou outras atividades, como ir à praia ou apenas fazer um bolo. “Sempre encontramos um motivo”, riu a jornalista.
Aniuska vai para Pipa com a família para comemorar o Dia das Crianças (Foto: Aniuksa Almeida/Arquivo Pessoal)Aniuska vai para Pipa com a família para
comemorar o Dia das Crianças
(Foto: Aniuska Almeida/Arquivo Pessoal)
A professora universitária Aniuska Almeida também acredita que o presente deve ficar em segundo plano no Dia das Crianças. “Não é que eles não recebam presentes, só não acho o presente o fator mais importante. Eu sempre tento fazer algo para comemorar como passear, ir à praia ou fazer uma festinha em casa. Enfim, proporcionar algo que venha contribuir para a diversão deles”, disse.
Este ano, Aniuska vai levar Maria Vitória, de 6 anos, e os gêmeos Pedro e Samuel, de 3 anos, para uma viagem em família para a praia da Pipa, no Rio Grande do Norte. “Eles pedem presente por causa da influência da televisão, mas é tudo negociado. O presente desse ano vai ser a viagem. Para mim, presente é ser presente. A forma pode ser diversificada, afinal de contas, tudo tem um custo”, afirmou.
Crianças se divertem sem presentes no Dia das Crianças (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)Crianças se divertem sem presentes no Dia das Crianças (Foto: Érica Chianca/Arquivo Pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário