piemonte fm

sábado, 19 de setembro de 2015

PREFEITO PAULO DA CIDADE DE AREIA REDUZ SEU PRÓPRIO SALÁRIO

Prefeito de Areia, no Brejo da Paraíba, reduz o próprio salário em 30%

Decreto foi publicado nesta sexta-feira (18) com efeito retroativo.
Salários do vice, secretários e procurador-geral também foram reduzidos.

Do G1 PB
O prefeito do município de Areia, Paulo Gomes Pereira, reduziu em 30% o próprio salário e o do vice-prefeito, André Ricardo Costa. A cidade fica localizada no Brejo paraibano, a 122km de João Pessoa. Este é, pelo menos, o quinto prefeito paraibano que reduz o próprio salário em menos de um mês.
Além do salário dos chefes do executivo, o gestor do município de Areia também reduziu em 20% os subsídios dos secretários municipais e do procurador-geral do município. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (18) e tem efeito retroativo para o dia 1º de setembro, com vigência de 120 dias.
Os motivos, segundo o documento, são as sucessivas quedas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e o compromisso de se manter em dia o pagamento dos salários dos sevidores públicos e dos fornecedores.
Também são ressaltadas as necessidades de adequar os gastos com a folha de pessoal aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal e de racionar os recursos usados em toda a estrutura administrativa da Prefeitura de Areia.

Lagoa Seca
O prefeito do município de Lagoa Seca, no Agreste paraibano, José Tadeu, reduziu, no último dia 15, em 40% o próprio salário, o da vice-prefeita em 30%, e em 10% dos secretários municipais. A decisão entrou em vigor na data da sua publicação, retroagindo os seus efeitos para o dia 1º de setembro.

Cruz do Espírito Santo
No fim do mês de agosto, o prefeito de Cruz do Espírito Santo, Pedro Gomes Pereira, mais conhecido como Pedrito, reduziu o próprio salário em 20%, assim como o do vice-prefeito e secretários, além da redução, de gastos desnecessários.
Campina Grande
No dia 1 de setembro, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), anunciou que reduziu o próprio salário e o do vice-prefeito, Ronaldo Cunha Lima (PSDB), em 40%. Ele ainda declarou que 20% das gratificações dos comissionados foram cortadas, estão suspensas as contratações de comissionadas, pagamento de diárias de viagens, locação de carros para secretários municipais e horas extras.
Patos
Já no dia 3 de setembro, foi a vez da prefeita de Patos, Francisca Mota, anunciou a redução do próprio salário em 50%. Além disso, ela anunciou outros cortes nos gastos do município. A prefeita alegou que a prefeitura passa por dificuldades financeiras e essas medidas ajudarão a continuar garantindo o pagamento dos servidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário