piemonte fm

domingo, 23 de agosto de 2015

Mais de 1,7 mil deficientes têm pendências e perdem gratuidade no transporte público em CG

Segundo a STTP, o acesso aos coletivos só vai ser permitido caso o portador de deficiência tenha a carteira 2015. Pendências são falta de recadastramento e ausência para pegar a nova documentação

Cidades | Em 23/08/15 às 14h12, atualizado em 23/08/15 às 14h25 | Por Redação
Divulgação
Terminal de Integração em Campina
Mais de 910 pessoas que possuem alguma deficiência e que andavam gratuitamente no transporte coletivo de Campina Grande vão ter suspenso, a partir desta segunda-feira (24), o benefício por não terem ido buscar a nova carteira de identificação. Outras 800 pessoas também estão com o direito por não terem se recadastrado.


Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte Público de Campina Grande (STTP), o acesso aos coletivos só vai ser permitido caso o portador de deficiência tenha a carteira 2015.

A nova carteira foi confeccionada a partir de um recadastramento dos beneficiários na STTP. Do total de 1.772 deficientes recadastrados, apenas 855 pessoas que realizaram o cadastro foram buscar a nova carteira e realizar a biometria.

Os deficientes que não efetuaram o recadastramento só vão poder fazer o novo documento a partir de setembro. Já as pessoas que se recadastraram, mas ainda não estão com o novo documento devem ir até a sede da STTP, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 17h para pegar o novo documento e realizarem a biometria.

Para informações adicionais, a população pode se dirigir até o setor de gratuidade da STTP, ou entrar em contato pelo fone 3341.1278.

Nenhum comentário:

Postar um comentário