piemonte fm

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Jorginho ignora Guerrero e pede foco ao Vasco: ''A resposta é no campo''

Técnico diz que não gosta de responder jogadores e prefere passar ao largo das declarações de atacante rubro-negro: "O que queremos é a classificação"

Por Rio de Janeiro
jorginho vasco entrevista (Foto: Edgard Maciel de Sá)Jorginho disse que não vai usar as declarações dos rivais como motivação (Foto: Edgard Maciel de Sá)
Emerson Sheik falou que a casa do Vasco estava caindo em alusão à situação do clube no Campeonato Brasileiro. Jorge deixou claro que a intenção era acabar com o confronto na Copa do Brasil ainda no primeiro jogo. E a última provocação veio de Guerrero: o peruano arriscou o placar de 3 a 0 e afirmou que iria passar por cima do Cruz-Maltino. Apesar de todas as provocações, o técnico Jorginho ignorou as declarações e disse que só se interessa em sair de campo classificado para as quartas de final da Copa do Brasil.
- Nossa resposta é no campo. Não gosto de responder a jogador. O que queremos é a classificação - disse, seco, o treinador.
No primeiro jogo, semana passada, o Vasco venceu por 1 a 0 na estreia de Jorginho. Agora joga pelo empate para avançar às quartas de final da competição. Vitória do Flamengo pelo mesmo saldo de gols leva a decisão para os pênaltis. Na lanterna do Campeonato Brasileiro com apenas 13 pontos e 95% de chance de rebaixamento, o clube de São Januário vê na classificação a chance de uma motivação extra. Mas nem por isso o treinador pretende utilizar as provocações como combustível.
- Não costumo fazer isso (colocar reportagens na parede do vestiário). Às vezes, o atleta se sente bem falando assim. O mais importante é como meus atletas estão recebendo essa informação. E eles estão recebendo bem. Não existe provocação, não tem que discutir em campo. Uma das coisas que aprendi na Alemanha e no Japão: disciplina e respeito a meu companheiro. Mesmo adversário, não é meu inimigo. Tenho que preservar sua saúde física. É muito importante ter um grande jogo, de pegada, força e muita qualidade tática, mas temos que entender que não podemos levar a violência que vivemos para dentro de campo. Basta de violência - frisou.
Vasco e Flamengo decidem nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Maracanã, uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário