piemonte fm

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Embriagado, homem faz vídeo em cima de viatura da Polícia Civil da Paraíba

De acordo com o delegado Rodrigo Monteiro, a pessoa que aparece nas imagens em cima da viatura é um homem de 32 anos. O autor do vídeo teria sido um jovem de 21 anos, que foi detido. O vídeo não foi liberado pela Polícia Civil

Polícia | Em 03/08/15 às 10h22, atualizado em 03/08/15 às 13h50 | Por Hyldo Pereira
Reprodução/ delegado Rodrigo Monteiro
Homem que aparece no capô já foi identificado
Um vídeo que circula nas redes sociais e grupos de WhatsApp mostra um homem em cima de um carro da Polícia Civil da Paraíba xingando às autoridades policiais. No registro, ele aparece embriagado e fazendo gestos sobre capô da viatura. O caso aconteceu nesse domingo (2), na cidade de Serra Branca, a 230 km de João Pessoa. Duas pessoas foram autuadas.

De acordo com o delegado Rodrigo Monteiro, a pessoa que aparece nas imagens em cima da viatura é um homem de 32 anos. O autor do vídeo teria sido um jovem de 21 anos, que foi detido. O vídeo não foi liberado pela Polícia Civil.
“Foi uma total falta de respeito. A viatura estava na frente da Delegacia e os policiais estavam no plantão quando isso ocorreu. No vídeo que tivemos acesso - depois de ser compartilhado no WhatsApp – mostra o crime. Como ele estava embriagado e sob uma recompensa, ele subiu na viatura e começou a xingar os policiais e fazer chacota com a situação”, falou o delegado.
Ainda segundo Monteiro, no celular de um deles os policiais encontraram outros vídeos de xingamento à Polícia Civil. “São vários vídeos onde o homem que filma manda o rapaz a jogar pedra no para-brisa da viatura e secar os pneus”, falou.
O suspeito, que já tinha sido autuado por perturbação do sossego e teve o som automotivo apreendido, foi detido e vai responder por desacato e incitação ao crime. Ele prestou depoimento, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. O outro envolvido vai responder por desacato, mas até as 10h desta segunda-feira (3) ele não tinha sido encontrado para prestar esclarecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário