piemonte fm

quinta-feira, 14 de maio de 2015

UFCG para e pode começar greve no fim do mês; UFPB mantém aulas nesta quinta

Já o Sindicato dos Professores da UFPB, em João Pessoa, informou que a instituição não vai parar

Cidades | Em 14/05/15 às 06h52, atualizado em 14/05/15 às 06h48 | Por Redação
Reprodução
UFCG
Os professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) paralisam as atividades nesta quinta (14), aderindo ao Dia Nacional de Paralisação e Manifestação dos servidores públicos federais. Já o Sindicato dos Professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em João Pessoa informou que não vai parar nesta quinta.



As atividades na UFCG começam às 7h, com uma panfletagem no portão principal da instituição seguida de visitas a salas de aulas em diversos centros que ainda estiverem funcionando.

A decisão da paralisação foi tomada pelos professores na assembleia realizada na quinta-feira (7), nos campi de Campina Grande, Sumé, Cuité e Pombal. Na terça-feira (12), os docentes do campus de Patos, também decidiram aderir ao movimento, numa assembleia realizada pela seção sindical ADUFCG-Patos.

Os professores da UFCG já possuem um indicativo de greve por tempo indeterminado, com início da paralisação para o período de 25 a 29 desse mês, que foi aprovada também na assembleia. A proposta de indicativo foi aprovada na reunião do setor das IFES do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), realizada nos dias 25 e 26, em Brasília.

Reivindicações


Além do reajuste linear de 27,3% para todas as categorias do serviço público federal, os docentes das universidades federais também reivindicam, a data base no dia 1º de maio, implantação de uma política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas salariais, paridade entre ativos e aposentados, direito de negociação coletiva, retirada das Medidas Provisórias 664 e 665 do Congresso

Nenhum comentário:

Postar um comentário