piemonte fm

terça-feira, 7 de abril de 2015

Após emplacar primo com salário de R$ 11 mil, deputado tenta alojar mais um parente na PMJP


Após emplacar primo com salário de R$ 11 mil, deputado tenta alojar mais um parente na PMJP
A Grande Família: após emplacar primo com salário de R$ 11 mil, deputado tenta alojar mais um parente na PMJP

Apesar de ter ficado contra a aliança PT/PSB firmada nas eleições de 2014, o presidente estadual do Solidariedade na Paraíba, Benjamin Maranhão dribla os aliados mais chegados do prefeito Luciano Cartaxo (PT) e continua com o prestígio em alta junto à gestão petista na Capital.

Depois de emplacar o primo Eduardo Jorge Rocha Pedrosa, o Dudu, na Secretaria Adjunta de Ciência e Tecnologia, cujo salário é de R$ 11 mil/mês, o deputado federal Benjamin Maranhão estaria agora articulando a nomeação da irmã, a ex-deputada Olenka Maranhão (PMDB) para ocupar a titularidade da Secretaria de Acompanhamento Governamental na Capital Federal.

Leia também: Benjamin ignora perda de secretaria de vereador e emplaca parente na PMJP com salário gordo 

O cargo está vago desde a saída do ex-deputado federal Inaldo Leitão, mas se depender de Benjamin Maranhão logo será ocupado. A informação sobre a articulação de Benjamin junto à PMJP foi repassada à reportagem do PB Agora por uma fonte direto de Brasília.  Ao que tudo indica, para Benjamin, o grau de parentesco parece ser o principal requisito para as acomodações políticas.

Ainda conforme apurou a reportagem do PB Agora, Benjamin estaria insatisfeito em ver a irmã desempregada, já que ela naufragou nas urnas emplacando apenas a primeira suplência e, para que a irmã não dependa do rodízio de licenças dos deputados do PMDB na ALPB, Benjamin procura nova solução. 

É válido lembrar que na véspera da eleição do ano passado, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu um carro de passeio contendo cerca de R$ 27 mil e santinhos da peemedebista, na BR 230, em Campina Grande. O dinheiro supostamente serviria para a compra de votos.

Ao todo, os quatro envelopes continham a quantia de R$ 27 mil reais, dividida em notas de cem reais e vários "santinhos" de propaganda eleitoral da candidata à deputada estadual e proprietária do veículo Olenka Maranhão.

Além de Benjamin Maranhão, quem também está preocupado com o desemprego da sobrinha é o senador José Maranhão (PMDB). Ele tem pressionado os deputados da bancada do PMDB (Trocolli Junior, Raniery Paulino, Nabor Wanderley e Gervásio Maia) para abrir espaço para o retorno da parente ao cenário político.

Apesar de não ter mandato, Olenka pelo menos tem bons “advogados de defesa” na família e poderá, a qualquer momento, retornar aos holofotes da política, basta saber quem terá o melhor poder de articulação, se o irmão ou o tio.

A reportagem do PB Agora tentou entrar em contato com o deputado federal Benjamin Maranhão, mas o telefone estava desligado.

 






PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário