piemonte fm

quarta-feira, 18 de março de 2015

Servidores dos Correios não entram em greve, mas param por 24h e promovem atos

Paralisação desta quarta-feira envolverá principalmente os setores de carteiros, atendentes e operadores de triagem; existe possibilidade de greve nacional a partir de agosto

Cidades | Em 17/03/15 às 22h42, atualizado em 17/03/15 às 23h56 | Por Gustavo Medeiros
Reprodução/Google Street View
Correios João Pessoa
Em assembleia extraordinária realizada na sede do sindicato da categoria, no Centro de João Pessoa, os servidores públicos da Paraíba da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos decidiram, na noite desta terça-feira (17), não deflagrar uma greve, já que não houve consonância com o movimento grevista nacional. Os funcionários, no entanto, fazem uma paralisação de 24h nesta quarta-feira (18) e realizam atos públicos.



Segundo Emanuel de Souza Santos, secretário geral do Sintect-PB, durante esta quarta serão feitas ações no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa, e na Praça da Bandeira, em Campina Grande, ambas a partir das 10h, onde serão entregues à população cartas com reivindicações.

“Pedimos a contratação imediata de 200 carteiros e 200 atendentes comerciais para normalizar os trabalhos no estado”, disse Emanuel, explicando que a quantidade de servidores da empresa se encontra defasada e que os funcionários estão sobrecarregados.

Além da convocação dos referidos concursados, a categoria também luta contra a desestatização dos Correios, que estaria ocorrendo através da tentativa de implantação dos ‘Correios PAR’, uma subsidiária com capital privado.

A paralisação desta quarta, segundo Emanuel, envolverá principalmente os setores de carteiros, atendentes e operadores de triagem, já que cerca de 30% dos servidores não aderem ao movimento.

“Apesar de não ter ocorrido um entendimento nacional, existe uma perspectiva de greve geral a partir do mês de agosto, que é a nossa data base para reajustes salariais”, informou o secretário geral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário