piemonte fm

sábado, 21 de março de 2015

Problemas respiratórios em crianças aumentam devido a mudanças do tempo na PB

Crianças são as mais atingidas pelos problemas respiratórios provocados durante as mudanças de estações e entre as recomendações está ingerir uma alimentação mais balanceada

Saúde | Em 21/03/15 às 08h09, atualizado em 21/03/15 às 08h26 | Por Luciana Rodrigues
Divulgação
Hospital Arlinda Marques
As alterações bruscas no tempo estão aumentando os casos de problemas respiratórios em crianças na Grande João Pessoa. De acordo com informações do Hospital pediátrico Arlinda Marques, nos primeiros nove dias deste mês de março, foram atendidas 2.415 crianças e quase 60% desses atendimentos foram referentes a problemas respiratórios.



No mesmo período de fevereiro, esses atendimentos representavam 46%. O aumento registrado foi de cerca de 15%. De acordo com dados repassados pelo unidade hospitalar, do total de atendimentos nos primeiros dias de março, 17% foram diagnosticados asma; 19% dos diagnósticos foram gripe ou resfriado; e 22% foram pneumonia.

Além dessas, outras doenças como otites, conjuntivites, bronquites, crises alérgicas, entre outros problemas principalmente das vias aéreas superiores, são diagnosticadas nesse período de mudanças de clima.

Recomendações

O pediatra e diretor técnico do Arlinda Marques, Fabiano de Alexandria, explicou que o aumento no número de casos de problemas respiratórios é comum nesse período em que há mudanças climáticas.

"Com a aproximação das estações mais frias e a chegada das chuvas de março, ocorrem mudanças bruscas de temperatura, isso propicia o surgimento de viroses que atacam principalmente as vias aéreas superiores, podendo se transformar em doenças mais graves, se não forem cuidadas", informou.

O pediatra orientou a população a procurar ingerir uma alimentação mais balanceada, manter as vacinas em dia, evitar aglomerações e procurar lugares mais arejados, sempre que possível.

Outra recomendação feita por Fabiano diz respeito aos bebês de até três meses. O médico orientou as mães a não saírem de casa com eles para shoppings, supermercados ou locais com aglomeração de pessoas porque vão estar pondo em risco a vida de seus bebês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário