piemonte fm

terça-feira, 24 de março de 2015

Marcha à ré: Raniery diz que fala em entrevista foi distorcida e nega adesão a RC na ALPB


Marcha à ré:  Raniery diz que fala em entrevista foi distorcida e nega adesão a RC na ALPB
Segundo o deputado, o tema é discutido internamente pelo PMDB e o senador José Maranhão está tratando com o Governo. O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) reagiu com surpresa ao ler em vários veículos da imprensa paraibana, nesta segunda-feira (23), a informação de que teria anunciado adesão à bancada do governador Ricardo Coutinho (PSB), na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Em contato com um portal da Capital, o parlamentar afirmou que algumas pessoas distorceram a sua fala em entrevista concedida à Rádio Cultura, de Guarabira.

“Nego veementemente qualquer tipo de afirmação sobre esse tema”, disse o deputado. Raniery Paulino afirmou que a adesão da bancada do PMDB na ALPB ao Governo ainda é assunto interno da legenda. “Tenho conversado com o deputado Trócolli Júnior sobre isso, mas quem está à frente desse assunto é o senador José Maranhão, por isso, afirmo que não há adesão sem que nenhuma discussão seja concluída”, disse.

O deputado Raniery Paulino, inclusive, afirmou ainda que durante a entrevista teceu críticas ao Governo do Estado em relação às obras destinadas à Guarabira. “São várias as ações negadas à Guarabira pelo governo Ricardo Coutinho, que sequer construiu uma casa em quatro anos. Portanto, não há como falar em adesão, pelo menos agora”, comentou.

O deputado afirmou ainda que acompanhou a bancada de oposição nas últimas votações polêmicas, na Casa de Epitácio Pessoa. Entre elas, a análise dos vetos do governador Ricardo Coutinho às emendas parlamentares da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2015.

Outro empecilho que estaria prejudicando a adesão do deputado Raniery Paulino ao Governo do Estado, é a presença de lideranças ligadas ao prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), apoiando e fazendo parte da administração do governador Ricardo Coutinho.

“Em Guarabira, o governador precisará se decidir se deseja o apoio do PMDB ou se mantém os ‘zenobistas’ integrados e a serviço do Governo”, afirmou.




Redação com Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário