piemonte fm

domingo, 1 de março de 2015

Dr. Rey aparece em vídeo de confusão em restaurante da Paraíba

Vídeo da confusão foi publicado na internet.

Médico disse ter sido agredido.

Do G1 PB
Vídeo mostra médico sendo afastado do local onde ocorreu a confusão (Foto: Reprodução)Vídeo mostra médico sendo afastado do local onde ocorreu a confusão (Foto: Reprodução/YouTube)
O cirurgião plástico Roberto Miguel Rey Júnior, mais conhecido como Dr. Rey ou Dr. Hollywood, se envolveu em uma confusão em um restaurante de Campina Grande, Agreste paraibano, na madrugada deste sábado (28). Outras pessoas que estavam no bar também se envolveram na confusão que só foi terminada quando funcionários do estabelecimento ajudaram a separar os envolvidos. O G1 entrou em contato com o restaurante, mas nenhuma informação sobre a briga foi passada. Veja o vídeo.
Ao EGO, o cirurgião disse ter sido agredido. "Dei uma palestra médica para 500 pessoas e depois o Arthur Oliveira, juiz da cidade, me convidou para ir ao melhor restaurante de lá. Fui com meu diretor e meu segurança. Havia uma mesa ao lado da minha com cirurgiões, que me convidaram para sentar com eles. Tirei foto com todo mundo e abracei minhas doutoras. Mas a mulher com quem eu apareço na foto é uma médica. Estávamos conversando porque ela quer fazer um estágio comigo. Não passei a mão em ninguém", contou.
Segundo a Polícia Civil da cidade, nenhuma ocorrência foi registrada. Entre testemunhas, não há consenso sobre como a confusão começou. Antes de ir ao restaurante, Dr. Rey participou, durante a sexta-feira, de um simpósio de saúde em Campina Grande.
Dr. Rey afirmou ainda que um grupo de 12 homens que estava no segundo andar do restaurante desceu e pediu para tirar fotos com ele. "Eles vieram e me cutucaram no ombro pedindo foto. Abracei o primeiro rapaz e tirei. O segundo veio e, no momento da foto, o primeiro agarrou meus testículos e espremeu, como se eu fosse boi. Apertou tanto que quase desmaiei. E me chamou de doutor gay, falou que eu não entendia o que é ser homem. Ou sou gay ou passo a mão em mulheres. Não posso ser os dois", disse. "Dei o primeiro soco e o segundo foi na mandíbula. Depois o chutei", admitiu o médico, que enviou ao EGO fotos mostrando que é faixa preta em tae-kwon-do. "Não passei a mão em mulher nenhuma. Esse grupo nada tinha a ver com as médicas. Fui agredido".
*Matéria atualizada às 18h10 para inclusão da resposta do Dr. Rey sobre o fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário