piemonte fm

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Radialista é morto a tiros na Grande JP; corpo é velado em Mangabeira e enterro será nos Estados

No local, a Polícia Civil confirmou que o corpo tinha marcas de bala e isolou a área para colher detalhes e dar início às investigações; não há detalhes do caso

Polícia | Em 27/02/15 às 12h57, atualizado em 27/02/15 às 20h34 | Por Redação
Reprodução/Facebook
Radialista foi morto
O radialista Ivanildo Viana, de 51 anos, foi assassinado no começo da tarde desta sexta-feira (27), nas imediações do km 80 da BR-101 Norte, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. O agente da Polícia Civil Alisson Viana confirmou a identificação da vítima, ao vivo, no Correio Verdade, da TV Correio HD. A vítima trabalhava na rádio Líder, 100.5, de Santa Rita. 


No começo da noite, o corpo já havia sido liberado pela Gerência de Medicina e Odontologia Legal da Capital, onde foi confirmado que ele foi atingido com quatro tiros. O velório ocorre no Associação dos Moradores Prosin, em Mangabeira 2, e o sepultamento está previsto para as 17h deste sábado (28), no cemitério Santa Catarina, no Bairro dos Estados, na Capital.

A Polícia Rodoviária Federal informou à TV Correio HD que foi chamada ao local depois que testemunhas viram o corpo no chão. A vítima trafegava em uma moto quando teria sido atingida por tiros.

No local, a Polícia Civil confirmou que o corpo tinha marcas de bala e isolou a área para colher detalhes e dar início às investigações. O delegado Reinaldo Nóbrega pediu que a população colabore por meio do 197 com informações que ajudem a identificar o suspeito.

Apesar de relatos de testemunhas, até as 13h desta sexta (27), não havia informações confirmadas sobre como teria ocorrido o crime ou os motivos que levaram ao assassinato.
Um amigo da vítima esteve no local do crime e disse à TV Correio HD que o radialista não teria inimigos e aparentemente não estava sofrendo ameaças ou sendo perseguido. 
A Secretaria de Estado da Comunicação Institucional divulgou nesta sexta (27) uma nota na qual lamenta a "maneira brutal e covarde" pela qual foi assassinado o radialista.

Segundo a nota, o Estado se solidariza com a família da vítima e se coloca à disposição para garantir que as forças de Segurança solucionem com a maior brevidade possível o caso.

Conforme divulgado na nota, o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, que esteve no local do crime, já recomendou ao superintendente da Polícia Civil da Região Metropolitana de João Pessoa atenção especial para o ocorrido no desejo de identificação dos criminosos.
Assista às matérias exibidas na TV Correio HD.


Nenhum comentário:

Postar um comentário