piemonte fm

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Casal com queimaduras peregrina por mais de 24h até ser internado

Eles percorreram quase mil km entre ida e volta de Aragarças à Goiânia.

Feridos em explosão de vazamento de gás, ambos estão estáveis no HGG.

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
Após uma peregrinação que durou mais de 24 horas, o carpinteiro Roberto Nominato e a mulher, Elisiane Nominato conseguiram ser internados no Hospital Geral de Goiânia (HGG), no fim da tarde desta sexta-feira (27). O casal sofreu várias queimaduras após uma explosão  provocada por vazamento de gás na casa em que moram, em Aragarças, no oeste goiano. Eles foram encaminhados para a capital em duas ambulâncias, mas tiveram que retornar a cidade de origem por não conseguirem atendimento na rede pública.
Nas viagens de ida e volta para Aragarças, o casal teve que percorrer cerca de 800 km . Quando chegaram, eles tiveram que rodar mais 185 km até Iporá, na região central de Goiás, onde foram transferidos de helicóptero para Goiânia, desta vez para serem internados.  No total, dentro de ambulâncias, Roberto e Elisiane viajaram quase mil km.
O acidente que deixou ambos feridos ocorreu no fim da tarde de quinta-feira (26). Ao procurarem atendimento na capital, descobriram que havia um erro na ficha de encaminhamento, a qual tratava de um paciente com fratura. Como nos hospitais especializados em queimaduras não havia vagas, eles tiveram que retornar, mesmo com os corpos enfaixados e queimaduras de segundo e terceiro graus.
Segundo o diretor da Central de Regulação de Goiânia, o problema poderia ter sido evitado. "Quando um paciente tem dificuldade, ele acaba ficando em uma de nossas unidades, nos Cais e Ciams aguardando vaga. Essa que foi a proposta que foi feita, mas teve alguma falha de comunicação. Isso foi feito de madrugada por telefone e a gente não sabe por que houve esse entendimento de ter que voltar para a unidade de origem", explica.
Diagnóstico
De acordo com o diretor técnico do HGG, Rafael Nakamura, o estado de saúde do casal é considerado estável. Roberto passou por um procedimento para verificar sua situação e descobriu-se que ele teve 50% do corpo queimado.
"Sob anestesia geral, foi exposta toda lesão e feito um exame das vias aéreas, o que não mostrou nenhuma lesão respiratória. É uma excelente notícia", diz. Ainda de acordo com o diretor, 46% das queimaduras são de segundo grau e o restante de terceiro grau.
Já Elisiane ainda será submetida a esse procedimento para identificar sua real situação. Ambos irão continuar internados realizando curativos até que surja uma vaga para a unidade de queimados.
Casal queimado Aragarças GOiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Casal é transferido de helicóptero após ir e voltar em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Nenhum comentário:

Postar um comentário