piemonte fm

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Dez pessoas são presas suspeitas de praticar homicídios e traficar drogas na Capital


Quadrilha foi desarticulada pela Operação Rota Final na madrugada desta quinta-feira e levada para a Central de Polícia de João Pessoa
Polícia | Em 04/12/14 às 07h02, atualizado em 04/12/14 às 11h35 | Por Redação
Divulgação
Delegados Bruno Victor e Roberta Neiva deram detalhes da operação
Dez pessoas foram presas suspeitas de terem praticado homicídios e de estarem envolvidas com o tráfico de drogas na capital paraibana. A Operação Rota Final, deflagrada na madrugada desta quinta-feira (4), pretende cumprir mandados de outras prisões ao longo da manhã. A Operação foi realizada pela Delegacia de Homicídios da Capital com o apoio de Delegacias Seccionais e contou com a participação de 100 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivãs.
As prisões foram efetuadas nos bairros de Manaíra, Varadouro (na região conhecida como Cracolândia), Ilha do Bispo, Rangel, Distrito Mecânico e no município de Juarez Távora (Agreste do estado, a 75 km de João Pessoa). Junto com o grupo, foi apreendida uma quantidade não divulgada de drogas. Um adolescente foi apreendido na operação. Todas as pessoas detidas foram levadas para a Central de Polícia de João Pessoa. 
Uma coletiva de imprensa foi realizada às 9h para dar detalhes da operação.Dentre os presos estão Cássio Andrade Monteiro de Lima, conhecido como “Tafarel”, suspeito de homicídios na região da cracolândia.
“Tafarel é um traficante de drogas perigoso e, de acordo com as investigações, já praticou cinco homicídios neste semestre, tendo inclusive assassinado uma testemunha de um dos crimes praticados por ele. Além de Tafarel, conseguimos prender o traficante José Martins, conhecido como “Porquinho”, que negociava crack e maconha na cracolândia”, revelou o delegado Bruno Victor, da Delegacia de Homicídios da Capital.
Também foram presos na operação os suspeitos de tentativa de homicídio contra o líder comunitário Edson Carlos, conhecido como Índio, no Distrito Mecânico de João Pessoa. Ao assumir a associação do bairro, Índio denunciou que havia um esquema ilegal de compra e venda de boxes e foi alvejado com três tiros, mas sobreviveu. “Neste caso, foram presos Severino Gonçalves da Silva (‘Biló’), Josemar Mendonça de Araújo (‘Galego do Fiat’) e José Willians da Silva (‘Neguinho das Portas’)”, disse o delegado.
A delegada titular da Delegacia de Homicídios, Roberta Neiva, revelou que quatro pessoas de uma mesma família foram presas suspeitas de serem mandantes de crimes na Capital. Ela disse que as investigações começaram há seis meses e a operação foi bem sucedida, já que prendeu 11 pessoas de 12 mandados de prisão expedidos pela Justiça.
“Conseguimos tirar de circulação traficantes e acusados de homicídio em vários bairros da Capital e na cidade de Juarez Távora. Durante as investigações descobrimos que quatro pessoas de uma mesma família estavam envolvidas em um homicídio e pedimos a prisão das mesmas. São elas Sonia Maria Alves Gomes, Rita Maria Alves, Suely Alves e Fábio Alves. Além desses, foi preso Jhonatan de Paula Marques de Santana e apreendido um adolescente”, destacou Roberta Neiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário